Abrir menu principal

Alterações

60 bytes adicionados, 11h55min de 6 de setembro de 2016
Nascido em [[Grand Island]], filho de Elma Herberta Jaynes e William Brace Fonda, cujos [[ancestral|ancestrais]] foram [[neerlandeses]], sendo o sobrenome Fonda originário da [[Frísia]], uma província no norte dos [[Países Baixos]].<ref>{{Citar web |url=http://www.nnp.org/nni/Publications/Dutch-American/fondah.html |publicado=Nnp.org |título=Fonda, Henry Jaynes [HENRY [1905-1982], New Netherlands Project |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata= }}</ref>
 
Fonda estudou [[Jornalismo]] na Universidade de [[Minnesota]], mas abandonou o curso no segundo ano. Em 1925, trabalhava em uma empresa em [[Omaha (Nebraska)]] quando foi convidado para fazer um papel importante em uma produção amadora da [[Omaha]] Community Playhouse. Nessa época ele já impressionava com seus 1m86. Se apaixonou pelo palco e seu primeiro papel profissional foi na peça ''[[You and Me (peça)|You and Me]]'', de [[Philip Barry]].
 
Em 1929, já em [[Manhattan]] e na [[University Players Guild]], estrelou ''[[Devil and the Cheese]]'', ao lado de [[Margaret Sullavan]], que se tornou, dois anos depois, sua primeira esposa. O casamento só durou pouco mais de um ano e ele foi para [[Hollywood]] fazer cinema.
Sua estréia no cinema americano foi em 1935, repetindo o papel que fizera no teatro na adaptação de ''The Farmer Takes a Wife'', que no [[Brasil]] recebeu o título de ''[[Amor singelo]]''. Nessa mesma época se torna amigo de outro ator estreante, [[James Stewart]], amizade que durou até a sua morte. Em 1936, Henry se casou com Frances Seymour Brokwaw, uma americana rica e divorciada com quem teve dois filhos, os também atores [[Jane Fonda]] e [[Peter Fonda]]. O casamento terminou tragicamente em 1950, com o [[suicídio]] de Frances após um colapso nervoso.
 
Antes de partir para a [[Segunda Guerra Mundial]] como contramestre de terceira classe, ele fez mais de vinte filmes, alguns grandes êxitos de bilheteria e crítica como ''[[Jezebel]]'', ''[[Jesse James]]'', ''[[Ao rufar dos tambores]]'' e ''[[The Grapes of Wrath (filme)|As vinhas alda Ira]]'' pelo qual concorreu ao [[Óscar|Oscar]] de melhor ator.
[[Imagem:Henry Fonda in Slim.JPG|thumbnail|left|200px|Henry Fonda em ''Slim'' (1937).]]
A volta ao cinema e aos palcos foi em grande estilo, no final da [[Década de 1940|década de 40]], com o filme ''Paixão dos fortes'', dirigido por [[John Ford]], e o espetáculo ''[[Mister Roberts]]'', com o qual ficou por três anos seguidos nos palcos da [[Filadélfia]] e de [[Nova Iorque]], que devido ao grande sucesso foi transposto para o cinema, inicialmente tendo como diretor [[John Ford]], porém, houve desentendimentos entre Fonda e Ford, deixando este a produção; contracenaram com Fonda nesta película [[Jack Lemmon]], [[James Cagney]] e [[William Powell]].
 
Nas [[Década de 1950|décadas de 50]], [[Década de 1960|60]] e [[Década de 1970|70]] dividiu-se entre os palcos e as telas de cinema, até que no início da [[década de 1970|década de 70]], ao protagonizar o ''one-man-show'' ''[[Clarence Darrow]]'', em Nova Iorque, desmaiou nos camarins e teve que se internar e colocar um marca-passo no peito.
37 740

edições