Diferenças entre edições de "Assembleia das cúrias"

194 bytes adicionados ,  21h12min de 6 de setembro de 2016
sem resumo de edição
m (Renato de carvalho ferreira moveu Assembleia curiata para seu redirecionamento Assembleia das cúrias: Mistura de latim com português)
{{mais-fontes|data=Dezembro de 2012}}
{{Governo da Roma Antiga}}
Durante o período do [[Reino de Roma]], no tempo do rei [[Sérvio Túlio]], a '''assembleia curiata''' (em [[latim]], ''comitia curiata'') foi a única [[assembleia]] popular com real significado político. {{HarvRef|Smith|1870|p=332}}
 
'''Assembleia''' ou '''Comício das cúrias''', também conhecido como '''Assembleia''' ou '''Comício Curial''', foi a principal assembleia durante o [[Reino de Roma]] e as primeiras décadas da [[República Romana]]. Durante o período do [[Reino de Roma]], no tempo do rei [[Sérvio Túlio]], a '''assembleia curiata''' (em [[latim]], ''comitia curiata'') foi a única [[assembleia]] popular com real significado político. {{HarvRef|Smith|1870|p=332}}
Foi organizada com base nos trinta [[cúria]]s (''curiae'') nos quais era o povo dividido, de forma que era a única assembleia na qual o povo estava representado. {{HarvRef|Smith|1870|p=331}}
 
Foi organizada com base nos trinta [[cúria]]s (''curiae'') nos quais era o povo dividido, de forma que era a única assembleia na qual o povo estava representado. {{HarvRef|Smith|1870|p=331}} Durante o tempo do Reino de Roma, esta assembleia foi, a princípio, uma assembleia legislativa (''comitia''). Como tal, foi responsável por leis e pela ratificação da eleição (teoricamente) de novo rei. No entanto, a rejeição de tais leis pela assembleia não impediria a sua promulgação.
 
Sérvio Túlio promoveu mudanças que ocasionaram a transferência de suas principais atribuições para a [[assembleia das centúrias|assembleia centuriata]] (''comitia centuriata'').{{HarvRef|Smith|1870|p=332}}. Assim o poder de eleger magistrados, de decidir sobre a guerra, de passar leis e jurisdição em casos de apelação ao povo romano foram transferidos à assembleia centuriata.{{HarvRef|Smith|1870|p=332}}. A assembleia centuriata, instituída por Sérvio Túlio, reunia [[patrícios]] e [[plebeus]].{{HarvRef|Smith|1870|p=331}}
 
== Funcionamento e atribuições ==
* Votar questões legislativas.
 
O rei presidia a reunião, e submeter decretos para a ratificação. Um''interrex'' [[inter-rei]] iria presidir esta assembleia durante períodos intercalares entre reis (o [[interregno]]). O ''interrex''inter-rei iria presidir a esta assembleia, uma vez eleito um novo rei.
 
Depois da morte de um rei, o ''interrex''inter-rei iria escolher um candidato para substituí-lo. Após o candidato receber a aprovação do [[Senado romano|senado]], o interrexinter-rei iria realizar a eleição formal antes da assembleia curiata. Após a assembleia curiata ter elegido o novo rei, o senado iria ratificar a eleição.
 
Duas vezes por mês, esta reunião seria para ouvir anúncios. Estes anúncios geralmente consideram o calendário. Recursos apresentados a esta assembleia muitas vezes tratadas as questões relativas à [[gens]] ( "família"). A este respeito, a assembleia tinha a competência de um tribunal de direito da família. Durante dois dias fixados na Primavera, a assembleia era agendada para atender testemunhas de testamentos e adopções (''adrogatio''). Todas as outras reuniões eram realizadas caso fosse necessário. Para decidir estas questões, a presidência cabia ao [[pontífice máximo]] (''pontifex maximus'').