Diferenças entre edições de "Inventário"

13 bytes removidos ,  09h42min de 27 de setembro de 2016
(um trecho)
Um '''inventário''' (do [[latim]] ''inventariu'') é uma relação dos [[Bem (economia)|bens]] pertencentes a uma pessoa falecida, a uma [[empresa]] ou a uma [[cultura]].<ref>FERREIRA, A. B. H. ''Novo dicionário da língua portuguesa''. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 964.</ref> No caso dos inventários nas empresas, se refere ao bens disponíveis em [[estoque]] para venda no processo normal de um [[negócio]], ou a serem utilizados na fabricação de [[produto]]s comercializados pela empresa, e costumam conter a descrição do produto bem como a quantidade existente e o local onde se encontra.<ref>{{citar livro|titulo=Dicionário da língua portuguesa contemporânea|ultimo=BRAGA|primeiro=Verbo|editora=Academia de ciências de Lisboa|ano=2001|edicao=2627|volume=II|local=Lisboa|paginas=|acessodata=}}</ref>
== Inventário nas empresas blablblkajhvx ==
Também existem inventários (móveis, equipamentos, suprimentos...) que não se pretendem vender. O inventário das empresas de manufatura, distribuidores e vendedores por [[atacado]], geralmente, encontram-se reunidos em [[depósito]]s ou almoxarifados, enquanto que vendedores ao [[varejo]] mantêm o inventário em um depósito ou em lojas acessíveis ao [[consumidor]]. O inventário nas empresas deve ser [[Controle (administração)|controlado]], pois, se não for controlado, estará se encorajando o roubo, pois o inventário é "um dinheiro disfarçado na forma de um bem ou estoque". Além disso, se não for controlado, não se saberá o real nível de estoque.
 
Utilizador anónimo