Abrir menu principal

Alterações

408 bytes adicionados ,  20h06min de 28 de setembro de 2016
[[Imagem:EncycBrit1913.jpg|direita|thumb|Anúncio da 11.ª edição, em maio de 1913, na revista [[National Geographic]].]]
 
Na quarta fase (15.ª edição, 1974–1994), a ''Britannica'' introduziu a sua 15.ª edição, que foi reorganizada em três partes: a ''[[Micropædia]]'', a ''[[Macropædia]]'' e a ''[[Propædia]]''<ref>{{citar web |url=http://www.ascd.org/ASCD/pdf/journals/ed_lead/el_197412_james.pdf |titulo=Britannica 3: A critique |autor= |autorlink=www.ascd.org |data=1974 |publicado=ASCD |lingua=inglês |formato=pdf |arquivourl=https://web.archive.org/web/20160928200428/http://www.ascd.org/ASCD/pdf/journals/ed_lead/el_197412_james.pdf |arquivodata=8 de setembro de 2016 |acessodata=28 de setembro de 2016 }}</ref>. Sob influência de [[Mortimer J. Adler]] (membro do quadro de editores da ''Encyclopædia Britannica'' desde o seu ingresso na companhia, em [[1949]], e seu presidente desde [[1974]]; diretor dos planos para realização da 15.ª edição da ''Britannica'', desde 1965),<ref>Mortimer J. Adler, ''A Guidebook to Learning: for the lifelong pursuit of wisdom''. MacMillan Publishing Company, New York, 1986. p.88</ref> a ''Britannica'' procurou não só ser uma boa obra de referência e uma ferramenta educacional, mas também sistematizar todo o conhecimento humano. A ausência de um índice separado e o agrupamento de artigos em duas enciclopédias paralelas (a ''Micro-'' e a ''Macropædia'') provocaram uma "tempestade de críticas" sobre a 15.ª edição, inicialmente.<ref name="kister_1994" /><ref name="15th_criticism">{{Citar livro | ultimo = Baker | primeiro = John F. |título= A New Britannica Is Born | publicado = Publishers Weekly |data= 14 de Janeiro de 1974 | paginas = 64–65}}<br />* {{Citar livro | ultimo = Wolff | primeiro = Geoffrey |título= Britannica 3, History of | publicado = The Atlantic Monthly |data= Junho de 1974 | paginas = 37–47}}<br />* {{Citar livro | ultimo = Cole | primeiro = Dorothy Ethlyn |título= Britannica 3 as a Reference Tool: A Review | publicado = Wilson Library Bulletin |data= Junho de 1974 | paginas = 821–825 | citacao = ''Britannica 3'' é difícil de ser usada&nbsp;... a divisão do conteúdo entre ''Micropædia'' e ''Macropædia'' tornou necessária a consulta a outros volumes na maioria dos casos; realmente, a nossa experiência mostrou que até mesmo buscas simples poderiam envolver oito ou nove volumes.}}<br />* {{Citar livro | ultimo = Davis | primeiro = Robert Gorham |título= Subject: The Universe | publicado = [[The New York Times]] Book Review |data= 1 de Dezembro de 1974 | paginas = 98–100}}<br />* {{Citar livro | ultimo = Hazo | primeiro = Robert G. |título= The Guest Word | publicado = [[The New York Times]] Book Review |data= 9 de Março de 1975 | paginas = 31}}<br />* {{Citar livro | ultimo = McCracken | primeiro = Samuel |título= The Scandal of 'Britannica 3' | publicado = [[Commentary]] |data= Fevereiro de 1976 | paginas = 63–68 | citacao = This arrangement has nothing to recommend it except commercial novelty. (''esta arrumação não possui nada que a recomende, além da novidade comercial'')}}<br />* {{Citar livro | ultimo = Waite | primeiro = Dennis V. |título= Encyclopaedia Britannica: EB 3, Two Years Later | publicado = Publishers Weekly |data= 21 de Junho de 1976 | paginas = 44–45}}<br />* {{Citar livro | ultimo = Wolff | primeiro = Geoffrey |título= Britannica 3, Failures of | publicado = The Atlantic Monthly |data= Novembro de 1976 | paginas = 107–110 | citacao = It is called the ''Micropædia'', for 'little knowledge', and little knowledge is what it provides. It has proved to be grotesquely inadequate as an index, radically constricting the utility of the ''Macropædia''. ''É chamada de'' Micropædia '', por ser 'pouco conhecimento', e pouco conhecimento é o que provê. Também provou ser grotescamente inadequada como um índice, enquanto radicalmente restringia a utilidade da ''Macropædia'' ''}}</ref> Em resposta, a 15.ª edição foi totalmente reorganizada e indexada para novo lançamento em [[1985]]. A segunda versão da 15.ª edição continua a ser revisada e publicada; a versão mais recente foi impressa em 2007. O título oficial da 15.ª edição é ''Nova Encyclopædia Britannica'', e está ainda a ser promovida como ''Britannica 3''.<ref name="kister_1994" />
 
Na quinta fase (1994–presente), foram desenvolvidas versões digitais da ''Britannica'', lançadas em [[disco óptico]] e [[internet]]. Em [[1996]], a ''Britannica'' foi comprada à [[Fundação Benton]] por [[Jacqui Safra]], bastante abaixo do seu valor, devido às dificuldades financeiras por que a editora passava. A editora [[Encyclopædia Britannica, Inc.]] dividiu-se em [[1999]]. Uma parte manteve o nome da companhia e desenvolveu a versão impressa; a outra parte, [[Britannica.com Inc.]], desenvolveu as versões digitais. Desde [[2001]], estas duas companhias partilharam um único [[CEO]], [[Ilan Yeshua]], que continuou a estratégia de expansão da ''Encyclopædia Britannica, Inc.'' de [[Elkan Harrison Powell]] em lançar novos produtos sob a marca ''Britannica''.