Diferenças entre edições de "Tao"

41 bytes adicionados ,  02h32min de 29 de setembro de 2016
→‎Contrapartida: melhor assim. Sem erros ortográficos. Verificação concluída.
(→‎Contrapartida: melhor assim.)
(→‎Contrapartida: melhor assim. Sem erros ortográficos. Verificação concluída.)
Outros veem essa concepção como ociosa, na qual o ser humano ao eximir-se de comprometer-se com qualquer atividade, deixando apenas que o TAO seja o guia das circunstâncias, torna-se inoperante diante da natureza. Isto caracteriza fuga de responsabilidades, na qual é preferível torna-se inoperante e estagnado, à crescer sob o risco de responsabilidades. Veja abaixo uma tradicional interlocução do taoismo:
 
"Quando nada é feito, nada fica por fazer."
"Quando nada é feito, nada fica por fazer." Mas esta visão é facilmente refutável, pois trata-se de um entendimento incorreto da filosofia do [[Wu wei|Wu Wei]], não-ação, a qual significa agir espontaneamente, a saber, equilíbrio da Ordem natural, sem extrema passividade ou ociosidade (Ying), sendo, inclusive, a fundamentação filosófica das [[Artes marciais chinesas|Artes Marciais]].
 
"Quando nada é feito, nada fica por fazer." Mas esta visão é facilmente refutável, pois trata-se apenas de um entendimento incorreto da filosofia do [[Wu wei|Wu Wei]], não-ação, a qual significa agir espontaneamente, aou saberseja, equilíbrioagir dade Ordemacordo naturalcom o Tao, sem extrema passividade ou ociosidade (Yingum excesso de energia ying), sendo, inclusive, a fundamentação filosóficaespiritual dos movimentos das [[Artes marciais chinesas|Artes Marciais]].
 
== O tao é a espontaneidade natural ==
Utilizador anónimo