Diferenças entre edições de "Eletrostática"

5 bytes removidos ,  13h19min de 6 de outubro de 2016
m
Foram revertidas as edições de 187.79.226.60 para a última revisão de Py4nf, de 18h53min de 5 de outubro de 2016 (UTC)
(atomos)
m (Foram revertidas as edições de 187.79.226.60 para a última revisão de Py4nf, de 18h53min de 5 de outubro de 2016 (UTC))
[[Petrus Van Musschenbroek]] em [[1745]] descobriu a condensação elétrica ao inventar a [[garrafa de Leyden]], o primeiro [[capacitor]], que permitiu aumentar os efeitos das centelhas elétricas. Garrafas de Leyden são usadas até os dias de hoje em [[Máquina Eletrostática|Máquinas Eletrostáticas]] como a [[Máquina de Wimshurst]].
 
[[Benjamin Franklin]], com sua experiência sobre as [[descarga atmosférica|descargas atmosféricas]], demonstrou o poder das pontas inventando o [[pára-raios]], porém foi [[Coulomb]] quem executou o primeiro estudo sistemático e quantitativo da estática demonstrando que as [[repulsão|repulsões]] e [[atração|atrações]] elétricas são inversamente proporcionais ao quadrado da distância, em [[1785]]. Descobriu ainda o cientista, que a eletrização ocorrida nos condutores é superficial. SEXO
 
Os resultados obtidos por Coulomb foram retomados e estudados por [[Pierre Simon Laplace]], [[Siméon-Denis Poisson]], [[Biot]], [[Carl Friederich Gauss]] e [[Michel Faraday]].
113 391

edições