Abrir menu principal

Alterações

234 bytes adicionados ,  20h30min de 8 de outubro de 2016
Estes gigantes do futebol sul-americano e mundial foram base não só para as [[Seleção Uruguaia de Futebol|seleções uruguaias]] campeãs da [[Copa do Mundo de 1930]] e da [[Copa do Mundo de 1950]], como também de muitos outros títulos importantes (das quinze [[Copa América|Copas América]] ganhas pela Seleção Uruguaia, por exemplo).
 
O Nacional costumava contar com a simpatia dos uruguaios de ascendência [[Espanhóis|espanhola]], assim como o Peñarol costumava ter a simpatia dos uruguaios com ascendência [[Descendentes de italianos|italiana]]. A explicação para isto, é que o tricolor Nacional surgiu como um clube ''criollo'', ou seja, nativo, formado "somente por uruguaios", numa época em que a grande maioria dos uruguaios era de origem [[hispânica]] e que os outros clubes eram dominados por [[estrangeiros]], principalmente [[ingleses]] (caso do CURCC)<ref>[http://www.efdeportes.com/efd88/uruguay.htm LUZURIAGA, Juan Carlos - La forja de la rivalidad clásica: Nacional-Peñarol en el Montevideo del 900, página editada em setembro de 2005 e disponível em 8 de outubro de 2016]</ref>.
 
Com a chegada em massa de novos imigrantes no Uruguai no início do [[século XX]], principalmente [[italianos]], que inicialmente foram tratados com reservas pela população local, estes tiveram tendência a se agrupar em torno do CURCC (depois Peñarol), enquanto os mais conservadores, já estabelecidos, em geral se aproximaram do Nacional.<ref>{{citar web|url = http://espn.uol.com.br/video/406596_veterano-zalayeta-marca-e-pe-arol-atropela-nacional-no-superclassico-do-uruguai-veja-os-gols |titulo =Veterano Zalayeta marca, e Peñarol atropela Nacional no superclássico do Uruguai; veja os gols | autor = ESPN| autorlink = ESPN |data= 27 de abril de 2014}}</ref>