Diferenças entre edições de "A Obra de Arte na Era de Sua Reprodutibilidade Técnica"

m
correção, typos fixed: idéia → ideia utilizando AWB
m (correção, typos fixed: idéia → ideia utilizando AWB)
alterado graças à tecnologia industrial vigente. Neste cenário abrem-se
as portas para o valor de exposição, onde o fundamental é distribuir
cópias e faturar em cima da distribuição da arte.<ref name="Walter Benjamin 1936">''Walter Benjamin, A Obra de Arte na Era da sua Reprodutibilidade Técnica, 1936, capítulo V.''</ref>
 
==Walter Benjamin==
da história, mas se depararam com a dependência da arte a uma enorme
profusão de circunstâncias que a permeiam, sejam elas históricas,
sociais, políticas, geográficas, linguísticas, econômicas, etc. Chega-se à conclusão, portanto, que a definição de arte varia de acordo com a época e a cultura.
 
Mesmo que estas variações sejam foco de diversos teóricos do assunto
da cultura, a obra de arte sempre foi reprodutível. No entanto, ao se
reconstruir a história da arte, são consideradas duas vertentes: o
“valor de culto” e o “valor de exposição” da obra de arte.
 
Para o autor, “a produção artística começa com imagens a serviço da
magia. O que importa, nessas imagens, é que elas existem, e não que
sejam vistas.”<ref>'' name="Walter Benjamin, A Obra de Arte na Era da sua Reprodutibilidade Técnica, 1936, capítulo V.''<"/ref>
Ou seja, em relação ao “valor de culto”, a importância de uma obra de
arte se dava a partir de sua função ritual, antes mágico e depois
aborda em seu ensaio justamente sobre a veracidade de cinema e
fotografia serem considerados como obras de arte, já que são resultados
de uma mentalidade capitalista em ascensão.<ref>''Walter Benjamin, A Obra de Arte na Era da sua Reprodutibilidade Técnica, 1936, capítulo IX''</ref> <ref>''Walter Benjamin, A Obra de Arte na Era da sua Reprodutibilidade Técnica, 1936, capítulo VI.''</ref>
Benjamin faz uma comparação entre teatro e cinema, fotografia e
pintura, de como a aura foi deturpada ao longo dos anos e de como a
 
== O Cinema, Arte de Massas, Tem uma Dimensão Política e Social ==
Benjamin não é nostálgico com relação ao declínio da aura, para ele, essa perda está na própria origem da criação da obra de arte. As obras que ainda se apoiam nessa noção de aura estão, na verdade, ligadas ao fascismo ou a alguma outra forma de dominação que promove a estetização da política. A idéiaideia de Benjamin é a de que, em todas as épocas, a arte jamais foi autônoma e sempre esteve sob o domínio de valores exteriores, como os da religião; a aura da obra de arte, na verdade, jamais existiu e não passa da "intrusão de uma força exógena decidida a penetrar no campo da arte para melhor subjugar o mundo". A perda da aura não significa o desaparecimento da obra de arte mas, ao contrário, sua existência verdadeira.
 
Para Benjamin, o surgimento do cinema mudou o comportamento do espectador diante da arte. Os espectadores não estão mais na passividade e em recolhimento, as massas se tornam ativas, elas participam da arte e de seu funcionamento. É o surgimento das massas, provindo das técnicas de reprodução, que torna possível a transformação da arte e do modo de percebê-la. De acordo com Benjamin, o fenômeno das massas e a grande quantidade de obras de arte permitem à arte se libertar de todo poder fascista e de toda alienação das massas.
{{referências}}
{{Título em itálico}}
== {{Ligações externas}} ==
* [http://baixacultura.org/biblioteca/artigos-ensaios-papers/1-1-a-obra-de-arte-na-era-de-sua-reprodutibilidade-tecnica/ A Obra de Arte na Era de Sua Reprodutibilidade Técnica, Walter Benjamin] {{pt}}
* [http://www.arteclab.uni-bremen.de/~robben/KunstwerkBenjamin.pdf Texto completo "A Obra de Arte na Era de Sua Reprodutibilidade Técnica"] {{de}}
* WALTER BENJAMIN AND THE CONCEPT OF POSTMODERNITY _ https://www.academia.edu/19603788/WALTER_BENJAMIN_AND_THE_CONCEPT_OF_POSTMODERNITY
 
== {{Ver também}} ==
* [[Walter Benjamin]]
* [[Theodor W. Adorno|Theodor Adorno]]
{{Portal3|Arte|Literatura}}
{{Título em itálico}}
 
{{DEFAULTSORT:Obra Arte Era Sua Reprodutibilidade Tecnica}}
[[Categoria:Ensaios de filosofia]]