Diferenças entre edições de "Oligopólio"

35 bytes adicionados ,  22h43min de 7 de novembro de 2016
Adição de links
(Mudei a palavra "promove" para "promovem", já que estamos lidando com plural.)
(Adição de links)
{{Formatar referências|data=agosto de 2016}}
Na [[economia]], '''Oligopólio''' (do [[Língua grega|grego]] ''oligos'', poucos +- ''polens'', vender) é uma forma evoluída de [[monopólio]], no qual um grupo de [[empresa]]s ou [[Governo|governos]] promovem o domínio de determinada oferta de produtos e/ou serviços.<ref name="Knoow"/>
 
==Definição==
A concorrência neste tipo de mercado para evitar guerras de preços poderá ser feita a outros níveis como nas características dos produtos distintas do preço (p. ex., qualidade, imagem, fidelização, etc.).<ref name="multipla-1">ALMEIDA, Álvaro (2007), ''[http://www.wook.pt/ficha/economia-aplicada-para-gestores/a/id/121259 Economia Aplicada para Gestores]'', Vila Nova de Gaia: Espaço Atlântico - Publicações e Marketing, Lda.</ref>
 
O oligopólio pode permitir que as empresas obtenham lucros elevados a custo dos consumidores e do progresso econômico, caso a sua atuação no mercado seja baseada em [[Cartel|cartéis]], pois assim terão os mesmos lucros como um [[monopólio]]<ref>{{citar web|url=http://www.artigos.com/artigos/sociais/economia/oligopolios-sao-sempre-prejudiciais-ao-consumidor?-6280/artigo/ |título=Oligopólios são sempre prejudiciais ao consumidor? |publicado=Artigos.com}}</ref>
 
==Lucros==
O [[lucro]] económico, que se atinge neste tipo de mercados varia do curto para o longo prazo.
 
Enquanto no curto prazo o lucro poderá ser positivo, superior à melhor aplicação alternativa, no longo prazo esta situação apenas se manterá se estivermos num mercado oligopolista dominado por [[cartel]], caso contrário o lucro sera 0, uma vez que o lucro positivo levaria a possibilidade de entrada de novos concorrentes.<ref name="multipla-1" />
 
{{referências}}
Utilizador anónimo