Diferenças entre edições de "Paliativismo"

146 bytes adicionados ,  01h16min de 8 de novembro de 2016
→‎História: Correção de erro e adição de conteúdo
(→‎Ver também: Adaptado da nómina em inglês para português)
(→‎História: Correção de erro e adição de conteúdo)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
 
==História==
O cuidado paliativo se iniciouconfunde historicamente com o surgimentotermo doshospice, hospicesque edefinia hojeabrigos édestinados usadoa emreceber outrose tiposcuidar de centrosperegrinos de saúdeviajantes. OsO [[hospice]]srelato forammais antigo remonta do século V, originalmentequando Fabíola, locaisdiscípula de descansoSão paraJerônimo, cuidava de viajantes provindos da Ásia, África e dos países do Leste no séculoHospício do Porto de IVRoma. Uma ordem religiosa, no século XIX, os resumiu a locais destinados a moribundos na [[Irlanda]] e em [[Londres]]. O [[hospice]] moderno é um conceito relativamente recente que surgiu no [[Reino Unido]] após a fundação do HospiceSt. SaintCristopher's ChristopherHospice, em 1967. Foi fundado por Dame Cicely Saunders, amplamente conhecida como fundadora do movimento do hospice moderno.
 
O paliativismo tem crescido intensamente nos últimos anos. No Reino Unido, nos anos de 2003 e 2004, cerca 250 mil pessoas foram pacientes da prática nos hospices ou em outros locais de atendimento. Hoje, o tratamento é gratuito e sustentado através de [[caridade]], apesar de já ter sido financiado pela ''National Health Service''.
 
Nos [[Estados Unidos]], o movimento passou de voluntário, melhorando os cuidados a pessoas que morriam sozinhas, isoladas ou em [[Hospital|hospitais]], para um significante componente do sistema de saúde. Em 2005, mais de 1,2 milhão de pessoas e suas famílias receberam tratamento paliativo. Esse é o único tratamento cujos benefícios do [[Medicare]] inclui remédios, equipamento médico e assistência em tempo integral. A maioria dos cuidados é feita na casa do paciente. É também disponível em diversos ambientes como, casas de [[enfermagem]], [[Prisão|prisões]], hospitais.
ONa primeirodécada programa 1970, o encontro de tratamentoCicely paliativoSaunders feitocom numElisabeth hospitalKlüber-Ross, nos Estados Unidos, começoufez nocom fimque doso [[anosMovimento 80]],Hospice comtambém crescesse poucasnaquele instituiçõespaís. Desde então, tem havido um intenso aumento no número de programas, mais de 1200 atualmente. Aproximadamente, 55% dos hospitais com mais de 100 leitos possuem um programa. Nos hospitais, o funcionamento dos cuidados paliativos pode ser caro. Requer tempo e integração de vários profissionais. Além disso, os pacientes podem não ter [[seguro]] adequado ou quantia em dinheiro suficiente para cobrir os custos. Assim, estratégias para financiamento de programas de cuidados paliativos se concentram em cortar custos hospitalares, garantindo renda.<ref>[http://en.wikipedia.org/wiki/Palliative_care Wikipédia inglesa]</ref>
 
O primeiro programa de tratamento paliativo feito num hospital, nos Estados Unidos, começou no fim dos [[anos 80]], com poucas instituições. Desde então, tem havido um intenso aumento no número de programas, mais de 1200 atualmente. Aproximadamente, 55% dos hospitais com mais de 100 leitos possuem um programa. Nos hospitais, o funcionamento dos cuidados paliativos pode ser caro. Requer tempo e integração de vários profissionais. Além disso, os pacientes podem não ter [[seguro]] adequado ou quantia em dinheiro suficiente para cobrir os custos. Assim, estratégias para financiamento de programas de cuidados paliativos se concentram em cortar custos hospitalares, garantindo renda.<ref>[http://en.wikipedia.org/wiki/Palliative_care Wikipédia inglesa]</ref>
==Ver também==
* [[Bioética]]
4

edições