Diferenças entre edições de "Imperador Romano-Germânico"

198 bytes adicionados ,  02h22min de 21 de novembro de 2016
→‎Título: ajustes
m (Pedrassani moveu Sacro Imperador Romano-Germânico para Imperador Romano-Germânico: O título era "Imperador Romano-Germânico". O próprio texto do artigo menciona que a palavra "sacro" não aparecia em documentos oficiais.)
(→‎Título: ajustes)
 
== Título ==
[[Imagem:Wappen Kaiser Joseph II. 1765 (Groß).png|thumb|Brasão de armas do imperador romano-germânico [[José II do Sacro Império Romano-Germânico|José II]] (1765)]]
Desde os tempos do imperador romano [[Constantino]] que os [[Imperador romano|imperadores romanos]] tinham tido, com raras exceções, um papel de promotores e defensores da [[Cristandade]].
 
O título de ''Imperador'' caiu em desuso na [[Império Romano do Ocidente|Europa Ocidental]] após a deposição de [[Rómulo Augusto]] no ano 476. Porém tanto o título como a conexão entre Imperador e [[Igreja Ortodoxa]] continuou no [[Império Bizantino|Império Romano do Oriente]] até 1453, data da queda de [[Constantinopla]] face às forças do [[Império Otomano]].
 
No ocidente ,o título de Imperador foi restaurado no ano 800, o que também renovou a ideia de cooperação entre Imperadoro imperador e Papao papa. Com o crescimento do poder do Papado durante a [[Idade Média]], papas e imperadores entraram várias vezes em conflito sobre a administração da [[Igreja Católica]] e do próprio império. O mais conhecido conflito ficou conhecido como a [[Questão das Investiduras]], uma disputa durante o século XI entre o imperador [[Henrique IV do Sacro Império Romano-Germânico|Henrique IV]] e o papa [[Papa Gregório VII|Gregório VII]].
 
Após [[Carlos Magno]] ter sido coroado "Imperador dos Romanos" (''Imperator Romanorum'') pelo papa [[Papa Leão III|Leão III]], os seus sucessores mantiveram o título até a morte de [[Berengário I]] em 924, tendo o título permanecido vacante até à coroação de [[Otão I do Sacro Império Romano-Germânico|Otão I]] em 962. Sob o reinado de Otão e seus sucessores, a maioriamaior parte do antigo reino [[Dinastia carolíngia|carolíngio]] da [[Frância Oriental]] foi absorvido pelo Sacro Império. Os vários príncipes alemães elegiam entre si o ''[[Reino da Germânia|Rei dos Alemães]]'', que seria então coroado "Imperador" pelo Papapapa. Após a coroação de [[Carlos I de Espanha|Carlos V]], todos os imperadores que lhe sucederam foram intitulados de ''Imperador Eleito'', devido à ausência da coroação por parte do papa; mas, para todos os efeitos práticos, eram simplesmente chamados de ''"Imperador''".
 
O termo "Sacrosacro" ("Santosanto") para referir-se ao novo [[Império Romano]] foi usado pela primeira vez em 1157 por [[Frederico I do Sacro Império Romano-Germânico|Frederico I]].<ref>Peter Moraw, ''Heiliges Reich'', in: Lexikon des Mittelalters, Munich & Zurich: Artemis 1977–1999, vol. 4, columns 2025–2028.</ref> [[Carlos I de Espanha|Carlos V]] foi o último Imperador Romano-Germânico a ser de facto coroado pelo papa (1530).
[[Carlos I de Espanha|Carlos V]] foi o último Imperador Romano-Germânico a ser de facto coroado pelo papa (1530).
 
A designação padrão do Imperadorimperador Romanoromano-Germânicogermânico era "Augusto Imperador dos Romanos" (''Imperator Romanorum Augustus''). Quando Carlos Magno foi coroado em 800, este foi intitulado como "Sereníssimo Augusto, coroado por Deus, grande e pacífico Imperador, regente do Império Romano," constituindo assim, os elementos de "Sacro" e "Romano" no título imperial. A palavra ''Sacro''"sacro" nunca foi usadousada como parte do título do imperador em documentos oficiais.<ref><cite class="citation book">Bryce, James (1968). </cite></ref>
 
A palavra ''"Romano''" foi um reflexo do princípio da ''[[translatio imperii]]'' (neste caso, ''restauratio imperii''), que consagrava os imperadores romanos-germânicos como os herdeiros do título de imperador do [[Império Romano do Ocidente]], apesar da existência do Império Romano do Oriente.
 
Analogamente à historiografia de língua portuguesa; a historiografia de língua alemã usa o termo ''Römisch-deutscher Kaiser'' ("Imperador Romano-Germânico") para fazer a distinção entre o título de [[Imperador romano|Imperador Romano]] e o de [[Lista de monarcas do Império Alemão|Imperador Alemão]] (''Deutscher Kaiser'').
41 920

edições