Diferenças entre edições de "Academia de Polícia Militar do Barro Branco"

 
== Formação ==
Com uma grade curricular que ultrapassa 6.200 horas/aula, a Academia de Polícia Militar do Barro Branco busca por meio de variadas técnicas de ensino aliadas as mais diversas metodologias de aprendizagem, formar indivíduos capazes de exercerem de maneira profissional, íntegra, eficiente, legal, ética e moral as funções advindas do oficialato, as quais vão ao encontro com a ideologia de suprir as necessidades sociais e resguardar o interesse público de manutenção da ordem pública.[[Ficheiro:Formacaodapmesp.jpg|miniaturadaimagem|300x300px|Alunos-oficiais, na cerimônia de formatura, em 2007.]]
Com uma grade curricular que ultrapassa 6.200 horas/aula, a Academia de Polícia Militar do Barro Branco busca por meio de variadas técnicas de ensino aliadas as mais diversas metodologias de aprendizagem, formar indivíduos capazes de exercerem de maneira profissional, íntegra, eficiente, legal, ética e moral as funções advindas do oficialato, as quais vão ao encontro com a ideologia de suprir as necessidades sociais e resguardar o interesse público de manutenção da ordem pública.[[Ficheiro:Formacaodapmesp.jpg|miniaturadaimagem|300x300px|Alunos-oficiais, na cerimônia de formatura, em 2007.]]<br><br>Tal objetivo é desenvolvido através da excelência, já vista na organização do corpo docente que, desde o período de formação dos profissionais de segurança pública, conta com especialistas da própria área de segurança, bem como de profissionais do Poder Judiciário, do Ministério Público, da Polícia Técnico-Científica e outras áreas de conhecimento, como filosofia, sociologia, informática e administração.<br><br>A escolha dos docentes civis se faz através de concurso público, no qual os melhores classificados passam por entrevistas e realizam palestras a fim de que se possa mensurar o grau de conhecimento dos mesmos e assim verificar, dentre eles, quais que melhor se encaixam no perfil de futuro instrutor do cadete. <br><br>Por meio de diversas etapas de testes, das quais mais notoriamente o vestibular da FUVEST, o indivíduo que conquistou sua vaga dentro do limite de vagas estabelecidos, passa então por uma árdua fase de adaptação, onde será testada sua capacidade de resistência à frustração, sua força de vontade, sua destreza, sua coragem ao se deparar com novos desafios e ainda seu companheirismo ao ver-se lado a lado com pessoas as quais terá de conviver pelo resto de sua carreira.<br><br>Transcorrido o período de adaptação, iniciam-se as aulas, que ministradas pelos docentes acima mencionados, terão como enfoque a especialização do cadete, nutrindo-o com o embasamento jurídico necessário para a realização de suas futuras funções como Oficial da Polícia Militar.<br><br>[[Ficheiro:Audience of the 2004 Brazilian Grand Prix.JPG|esquerda|miniaturadaimagem|Cadete da APMBB em policiamento, no [[Grande Prêmio do Brasil]], de [[Fórmula 1]], em 2004.]]O embasamento jurídico ensinado aos alunos é variado, no que tange a utilização de diversos doutrinadores de elevado renome no meio jurídico nacional e internacional , além de cientistas políticos os quais fornecem diversas linhas de raciocínio a serem discutidas a fim de gerar no aluno o espírito crítico, necessário para o estabelecimento funcional do contato social com as diversas camadas da sociedade.<br><br>Além de todo o conteúdo jurídico, é cadete aprende sobre a estrutura da instituição Polícia Militar, a fim de que o mesmo entenda o seu papel dentro da instituição e quais as eventuais possibilidades de melhoria o futuro comandante pode fornecer para a evolução de toda a milicia bandeirante.<br><br>Tendo então o conhecimento teórico, jurídico e organizacional, o cadete passa a ter contado com aulas práticas de policiamento, aplicando, assim, todo o conhecimento adquirido em aulas temáticas e em simulações do cotidiano social, procurando dirimir eventuais dúvidas a fim de evitar a má realização de suas atividades futuras.<br><br>Ainda é visto em tais aulas que todos os procedimentos ministrados possuem seu próprio <gallery>
 
Tal objetivo é desenvolvido através da excelência, já vista na organização do corpo docente que, desde o período de formação dos profissionais de segurança pública, conta com especialistas da própria área de segurança, bem como de profissionais do [[Poder Judiciário]], do [[Ministério Público]], da [[Polícia Técnico-Científica]] e outras áreas de conhecimento, como [[filosofia]], [[sociologia]], [[informática]] e [[administração]].
 
A escolha dos docentes civis se faz através de concurso público, no qual os melhores classificados passam por entrevistas e realizam palestras a fim de que se possa mensurar o grau de conhecimento dos mesmos e assim verificar, dentre eles, quais que melhor se encaixam no perfil de futuro instrutor do cadete. 
 
Por meio de diversas etapas de testes, das quais mais notoriamente o vestibular da [[FUVEST]], o indivíduo que conquistou sua vaga dentro do limite de vagas estabelecidos, passa então por uma árdua fase de adaptação, onde será testada sua capacidade de resistência à frustração, sua força de vontade, sua destreza, sua coragem ao se deparar com novos desafios e ainda seu companheirismo ao ver-se lado a lado com pessoas as quais terá de conviver pelo resto de sua carreira.
 
Transcorrido o período de adaptação, iniciam-se as aulas, que ministradas pelos docentes acima mencionados, terão como enfoque a especialização do cadete, nutrindo-o com o embasamento jurídico necessário para a realização de suas futuras funções como [[Hierarquia na Polícia Militar|Oficial da Polícia Militar]].
[[Ficheiro:Audience of the 2004 Brazilian Grand Prix.JPG|esquerda|miniaturadaimagem|Cadete da APMBB em policiamento, no [[Grande Prêmio do Brasil]], de [[Fórmula 1]], em 2004.]]
 
O embasamento jurídico ensinado aos alunos é variado, no que tange a utilização de diversos doutrinadores de elevado renome no meio jurídico nacional e internacional, além de cientistas políticos os quais fornecem diversas linhas de raciocínio a serem discutidas a fim de gerar no aluno o espírito crítico, necessário para o estabelecimento funcional do contato social com as diversas camadas da sociedade.
 
Além de todo o conteúdo jurídico, é cadete aprende sobre a estrutura da instituição Polícia Militar, a fim de que o mesmo entenda o seu papel dentro da instituição e quais as eventuais possibilidades de melhoria o futuro comandante pode fornecer para a evolução de toda a "milicia bandeirante".
 
Tendo então o conhecimento teórico, jurídico e organizacional, o cadete passa a ter contado com aulas práticas de policiamento, aplicando, assim, todo o conhecimento adquirido em aulas temáticas e em simulações do cotidiano social, procurando dirimir eventuais dúvidas a fim de evitar a má realização de suas atividades futuras. Ainda é visto em tais aulas que todos os procedimentos ministrados possuem seu próprio ordenamento previsto pela administração pública, mais nitidamente na Polícia Militar, o que traz um alto grau de segurança na atuação e na condução e desenrolar das aulas práticas observadas.
 
<gallery>
|A tropa perfilada, aguarda a devolução dos espadins dos novos aspirantes (2006).
|Desfile de encerramento da formatura dos aspirantes 2006.
|A tropa perfilada, aguarda a entrada dos formandos no "pátio sagrado".
</gallery>
</gallery>ordenamento previsto pela administração pública, mais nitidamente na Polícia Militar, o que traz um alto grau de segurança na atuação e na condução e desenrolar das aulas práticas observadas.<br><br>A procura pela perfeição atravessa os limites educacionais e transcorre o domínio pessoal do aluno, o qual passa por diversos estágios de convívio social, sendo sempre observado por seus superiores, os quais determinam quais são os traços mais fortes do respectivo indivíduo, buscando sempre salientar os pontos a serem corrigidos e aqueles traços positivos que precisam ser mais bem incorporados.<br><br>Ao término, temos então o objetivo final de toda essa fonte de sabedoria, que é o nascer de um novo comandante, o qual buscará de forma incessante lutar através da lei, da moral e da ética, assegurar a todos a ordem e a justiça.
 
</gallery>ordenamento previsto pela administração pública, mais nitidamente na Polícia Militar, o que traz um alto grau de segurança na atuação e na condução e desenrolar das aulas práticas observadas.<br><br>A procura pela perfeição atravessa os limites educacionais e transcorre o domínio pessoal do aluno, o qual passa por diversos estágios de convívio social, sendo sempre observado por seus superiores, os quais determinam quais são os traços mais fortes do respectivo indivíduo, buscando sempre salientar os pontos a serem corrigidos e aqueles traços positivos que precisam ser mais bem incorporados.<br><br>Ao término, temos então o objetivo final de toda essa fonte de sabedoria, que é o nascer de um novo comandante, o qual buscará de forma incessante lutar através da lei, da moral e da ética, assegurar a todos a ordem e a justiça.
 
Ao término, temos então o objetivo final de toda essa fonte de sabedoria, que é o nascer de um novo comandante, o qual buscará de forma incessante lutar através da lei, da moral e da ética, assegurar a todos a ordem e a justiça.
 
== Controvérsias ==
8 186

edições