Condado de Zollern: diferenças entre revisões

1 byte adicionado ,  19 de dezembro de 2016
sem resumo de edição
De acordo com o cronista medieval Berthold de Reichenau'', ''o nobre [[Burcardo I de Zollern]] (de ''Zolorin''), nasceu antes de [[1025]] e morreu em [[1061]]. Os zollerns receberam o título do imperador [[Henrique IV (sacro imperador romano-germânico)|Henrique V]] em [[1111]]. Como leais à [[dinastia de Hohenstaufen]] da Suábia, eles foram capazes de ampliar significativamente o seu território. O conde Frederico III (c. 1139 - c 1200) acompanhou o imperador [[Frederico I, Sacro Imperador Romano-Germânico|Frederico I]] contra [[Henrique, o Leão]], em [[1180]], e por meio de seu casamento foi concedida o Burgraviato de Nuremberga pelo imperador [[Henrique VI da Germânia]], em [[1191]]. Em [[1218]], o burgraviato foi passado para o filho mais novo de Frederico, Conrado, ele assim tornou-se o antepassado da Francônia ramo [[Casa de Hohenzollern|Hohenzollern]], que adquiriu o [[Eleitorado de Brandemburgo]] em [[1415]], sento ancestral dos [[príncipes-eleitores de Brandemburgo]], [[duques da Prússia]], [[reis da Prússia]], [[Anexo:Lista de monarcas do Império Alemão|imperadores alemães]], etc.
 
Afetado por problemas econômicos e disputas internas, os condes Hohenzollern do [[século 14XIV]] em diante ficaram sob pressão por seus vizinhos poderosos, os [[condes de Vurtemberga]] e as cidades da Liga da Suábia, cujas tropas destruíram o [[Castelo de Hohenzollern]] em [[1423]]. No entanto, os Hohenzollerns mantiveram suas propriedades, apoiados por seus primos [[Marca de Brandemburgo|Brandemburgo]] e a [[Casa de Habsburgo]]. Em [[1534]], o conde [[Carlos I de Hohenzollern]] (1512-1576) recebeu os municípios de [[Sigmaringen]] e Veringen como feudos imperiais.
 
Em [[1576]], após a morte de Carlos I, no condado de Hohenzollern foi dividido entre seus três filhos: