Abrir menu principal

Alterações

3 bytes adicionados, 19h58min de 21 de dezembro de 2016
m
Filho de [[João de Borba Gato]] e Sebastiana Rodrigues, casou-se em [[1670]] com Maria Leite, filha do bandeirante Fernão Dias Paes Lemes e de sua esposa Maria Betim.
 
Da união, nasceram três filhas que casariam com portugueses provenientes do Reino, aliás três Franciscos: Francisco Tavares, [[Francisco de Arruda]], Francisco Duarte de Meireles, este da [[Ilha de São Miguel]] nos [[Açores]]. E retornaram a Portugal, pois dizem as crônicas que «quando rebentou a guerra dos [[Emboabas]], Borba consentiu que Sr. Arruda (cunhado de [[Leonardo Nardes]] que com ele descobrira o [[ribeirão de Pirapetinga]] no [[Caeté]], como se lê na sesmaria de Nardes doada em [[23 de abril]] de [[1711]]) e Sr. Tavares se repatriassem, acrescentando-lhes o cabedal em ouro ao que já tinham e recomendando-os ao Rei». Consta que compraram na [[ilha de São Miguel]] ricas propriedades e fundaram morgadios. O sobrinho deles, que permaneceu no Brasil casado com a filha caçula de Sr. Borba, Duarte de Meireles, tomaria posteriormente o mesmo destino.»
 
A irmã de Borba, Ana Borba, casou com [[Pedro Correia de Godói]], e foram povoadores da região do [[ribeirão de São Miguel do Carmo]]. Na crise de [[1702]] instalaram-se à margem do [[rio de Miguel Garcia]], sítio dito do [[Gualacho]] (corruptela de ''Iguarachue'' ou "poço do carumbé quebrado" – o ''carumbé'' era uma espécie de tartaruga: comida pelos indígenas, estes quebravam as suas cascas e as depositavam num poço cercado).