Diferenças entre edições de "José Mendonça dos Santos"

3 bytes adicionados ,  23h22min de 29 de dezembro de 2016
sem resumo de edição
'''José Mendonça dos Santos''', conhecido como ''''Dequinha'''' ([[Mossoró]],[[19 de março]] de [[1929]]- [[Aracaju]], [[23 de Julho]] de [[1997]]) é um ex-[[futebolista]] [[brasil]]eiro.
 
Revelado pelo Atlético de Mossoró, jogou a maior parte de sua carreira no [[Clube de Regatas do Flamengo|Flamengo]], onde foi ídolo e é considerado um dos maiores da história do clube na posição<ref>'''O Melhor Flamengo de Todos os Tempos''' (10 set. 1982). [[Revista Placar|Placar]] n. 642. São Paulo: Editora Abril, p. 42</ref><ref>'''Muito AémAlém de uma Seleção''' (nov. 1994). [[Revista Placar|Placar]] n. 1098. São Paulo: Editora Abril, p. 10</ref>. Defendeu também, antes do clube carioca, o [[Associação Cultural e Desportiva Potiguar|Potiguar]], o [[ABC Futebol Clube|ABC]] e o [[América Futebol Clube (Recife)|América-PE]], e depois o [[Botafogo de Futebol e Regatas|Botafogo]] e o [[Campo Grande Atlético Clube|Campo Grande]].
 
== Carreira ==
 
Começou sua carreira como ponta-esquerda no Atlético de Mossoró e ao se transferir para o Potiguar se tornou um centromédio. Seu estilo de jogo clássico e refinado chamou a atenção do [[América Futebol Clube (Recife)|América]] pernambucano que o contratou em [[1950]]. Na época o clube tinha como presidente Rubens Moreira, um rubro-negro fanático, que para desespero dos torcedores pernambucanos indicou o jogador para o seu time de coração<ref>'''Muito AémAlém de uma Seleção''' (nov. 1994). [[Revista Placar|Placar]] n. 1098. São Paulo: Editora Abril, p. 13</ref>.
 
Chegou ao rubro-negro carioca no mesmo ano e se consagrou na década seguinte como um dos maiores ídolos da história do clube. Foi um dos destaques do segundo tricampeonato carioca do Flamengo em 1953/54/55, o capitão do time nos dois últimos títulos e o único jogador a disputar todas as partidas das três campanhas. Suas atuações o levaram à Seleção Brasileira e à [[Copa do Mundo de 1954]]. Pelo Brasil, disputou oito partidas e marcou um gol num amistoso contra um combinado colombiano, em maio de 1954, na preparação para a Copa daquele ano. Integrou também a Seleção que excursionou à Europa em meados de 1956<ref>http://www.rsssfbrasil.com/sel/brazil195356.htm</ref>.
 
Jogador muito técnico, de estilo clássico, requintado e de grande qualidade no passe<ref>'''Muito AémAlém de uma Seleção''' (nov. 1994). [[Revista Placar|Placar]] n. 1098. São Paulo: Editora Abril, p. 13</ref>, sucedeu o paraguaio Modesto Bria na posição e mais tarde foi substituído à altura por [[Luís Carlos Nunes da Silva|Carlinhos]]. Jogou sua última partida pelo Flamengo em setembro de 1959. Teve uma curta passagem pelo [[Botafogo de Futebol e Regatas|Botafogo]], pelo qual não chegou a disputar partidas oficiais, e em seguida, encerrou a carreira no [[Campo Grande Atlético Clube|Campo Grande]] em 1962.
 
== Técnico ==
Utilizador anónimo