Diferenças entre edições de "Alberto Augusto Miranda"

15 bytes adicionados ,  20h24min de 8 de janeiro de 2017
sem resumo de edição
(Artigo devidamente wikificado, sem excesso de negritos e com mais ligações internas.)
{{Sem-fontes|data=janeiro de 2014}}
'''Alberto Augusto Miranda''' ([[Vila Real]], [[21 de Fevereiro]] de [[1956]]) é um escritor [[Portugal|português]], tendo publicadas 16 obras de [[poesia]], [[teatro]] e [[ficção]], para além de traduções. Das suas obras constam os seguintes títulos: ''Dá-me Com A Noite'' (Alcañices, poesia, 2001), ''O_Estando'' (Lisboa, poesia, 2004), ''Nojo'' (Paris, teatro), ''Borbotom'' (Lisboa 2006, teatro), ''Lembrandt'' (Lisboa, 2010)
Encenou ''Ninguém Ama Ema'' a partir de ''[[Húmus (livro)|Húmus]]'' de [[Raul Brandão]] e ''Sítios Sitiados'' de [[Luiza Neto Jorge]] (Lisboa, 2001, interpretação de João Ascenso e Sónia Alves. Bases laterais: Carla Simões e Aurélie Quilgars); ''Três Quadros'' de [[Virgínia Woolf]], com Alexandra Bernardo, Célia Machado, Laura Moura e Sónia Alves (Lisboa, 2005).</br>
Um dos seus últimos trabalhos é a encenação do poema ''Branco e Vermelho'' de [[Camilo Pessanha]], estreado em Lisboa em Fevereiro de 2006, com interpretação de [[Alexandra Bernardo]] {{esboço-literatura}}
 
Utilizador anónimo