Diferenças entre edições de "João, o Orfanotrofo"

3 bytes removidos ,  19h10min de 10 de janeiro de 2017
sem resumo de edição
m (Renato de carvalho ferreira moveu João, o Eunuco para seu redirecionamento João, o Orfanotrofo: Mais conhecido pelo título que utilizou)
{{Sem-fontes|data=julho de 2012}}
[[Imagem:John the Orphanotrophos exiles Constantine Dalassenos.jpg|thumb|João, Orfanotroposo Orfanotrofo exila [[Constantino Dalasseno (duque de Antioquia)|Constantino Dalasseno]] na Ilha Platos. <br><small>[[Iluminura]] do ''[[Escilitzes de Madrid]]''.</small>]]
 
'''João, o Eunuco''' ({{langx|el|Ἰωάννης ὁ Ὀρφανοτρόφος}}, "guardião dos órfãos"), também conhecido como '''Orfanotrofo''', foi o líder entre os [[eunuco]]s da corte ([[paracomomeno]]) durante o reinado do [[imperador bizantino]] [[Romano III Argiro]] {{nwrap|r.|1028|1034}}.
 
== Biografia ==
Incapaz de ter filhos, ele buscou fundar uma dinastia para sua família através de seu irmão, Miguel. Com este objetivo, ele o apresentou para a imperatriz reinante [[Zoé Porfirogênita]]. Logo os dois se tornaram amantes e um plano foi feito para assassinar o marido reinante de Zoé. Romano foi assassinado no banho no dia 11 de abril (que era a [[Sexta-feira Santa]]) de 1034 d.C. e Miguel se tornou o imperador {{Lknb|Miguel|IV, o Paflagônio}}.
 
João continuou a controlar a administração e as indicações para cargos oficiais durante o reinado de seu irmão. Ele também fez de seu cunhado Estêvão um almirante e o colocou a cargo da frota que levaria [[Jorge Maniaces]] e seu exército para a [[Sicília]] em 1038. Conforme a [[epilepsia]] de Miguel piorava, o controle de João sobre a estrutura de poder aumentava.