M1 (carabina): diferenças entre revisões

539 bytes adicionados ,  06h47min de 18 de janeiro de 2017
sem resumo de edição
(Correção de texto e adicionado mais conteúdo.)
A '''carabina M2''' é uma versão [[fogo seletivo]] da carabina M1 capaz de disparar tanto em semiautomático e [[Arma automática|automático]]. A '''carabina M3''' era uma carabina M2 com um ativo sistema de [[mira telescópica|luneta]] em [[infravermelho]].<ref name="Century 2000. page 290">Military Small Arms of the 20th Century. 7th Edition. Ian V. Hogg & John S. Weeks. Krause Publications. 2000. page 290</ref>
 
Apesar de seu semelhante nome e aparência, a carabina M1 não é uma versão mais curta do fuzil [[ M1 Garand]]. É uma arma de fogo completamente diferente e dispara um tipo diferente de munição. Era simplesmente chamado de carabina porque é menor e mais leve do que o Garand.
 
Em 1 de julho de 1925, o Exército dos EUA começou a usar o sistema de nomeação atual onde o "M" é a designação para o Modelo e o "número" representa o desenvolvimento sequencial de equipamentos e armas.<ref>International Encyclopedia of Military History. James C. Bradford. Routledge, Dec 1, 2004. page 886</ref> Portanto, o "fuzil M1" foi o primeiro fuzil desenvolvido sob este sistema. A "carabina M1" foi a primeira carabina desenvolvida sob este sistema. A "carabina M2" foi a segunda carabina desenvolvida sob o sistema, etc.
 
== Galeria ==