Diferenças entre edições de "Vieira de Leiria"

201 bytes removidos ,  16h47min de 19 de janeiro de 2017
(bot: revertidas edições de 5.158.3.135 ( modificação suspeita : -23), para a edição 46819034 de Hipersyl)
A primeira ermida dedicada a Nossa Senhora dos Milagres, padroeira de Vieira de Leiria, foi erigida em 1615 (pensa-se que tenha sido construída no local onde hoje se encontra o Banco Millenium). Em 1767 é construída a actual igreja, sofrendo em 1783 um alargamento, pelo facto da sua capela-mor ser pequena.
 
=== '''Praia da Vieira ==='''
=== Capela da Passagem ===
Restaurada em 2007.
 
=== Capela Praia da Vieira ===
Considerada Património Civil.
 
=== Casas típicas ===
Com telhados em tons de creme e azul, pintadas de várias cores.
 
=== Praia da Vieira ===
A Praia da Vieira teve origens na actividade pescatória, designadamente da "Arte Xávega", que foi desde há muito, um dos principais factores da sua fixação populacional. De facto, a área da Xávega que se estende de Espinho até à Praia da Vieira é uma zona do litoral em que a acção do mar, do vento e das areias tornaram difícil a fixação humana. Por esta razão, o Reino incentivou o fomento da actividade das redes de arrasto que para além de garantir o sustento a numerosas famílias permitia fixar populações para a sementeira populações para a sementeira das dunas, construção necessitava de muita mão de obra. É neste contexto que se vão formando e fixando as pequenas comunidades piscatórias que ainda hoje imprimem um bulício sazonal típico e uma riqueza etnográfica inigualável. Esta actividade aglutinou à sua volta um conjunto de outras, como por exemplo, o comércio local do pescado e o crescimento de um serviço de restauração à base do peixe ali capturado, o que permite manter aquela praia como importante pólo de atracção turística. Nos dias de hoje, temos constatado que a pouco e pouco se tem procurado restringir esta arte secular de pesca artesanal. Já se perdeu há muito o grito das pexinas apregoando o "carapau de corrida…". Temos que preservar o que resta. Relevante actividade turística, a sua continuidade e viabilidade são fundamentais para o bem estar de muitas famílias.
 
Utilizador anónimo