Abrir menu principal

Alterações

51 bytes removidos ,  14h44min de 28 de janeiro de 2017
m
sem resumo de edição
[[Ficheiro:Pimenta dioica (Allspice) W IMG 2431.jpg|thumb|253px|''[[Pimenta dioica]]''.]]
[[Ficheiro:Wax apple.png|thumb|253px|Fruto de ''[[Syzygium samarangense]]''.]]
'''''Myrtaceae''''' é uma família [[botânica]]  de [[plantas com flor]] ([[Angiosperma|angiopérmicas]]), incluída na ordem [[Myrtales]] do clado das [[Eudicotyledoneae]], que agrupa 132 [[Género (biologia)|géneros]] e mais de 5950 [[espécie]]s.<ref name="Christenhusz-Byng2016">{{cite journal |author1=Christenhusz, M. J. M. |author2=Byng, J. W. | year = 2016 | title = The number of known plants species in the world and its annual increase | journal = Phytotaxa | volume = 261 | pages = 201–217 | url = http://biotaxa.org/Phytotaxa/article/download/phytotaxa.261.3.1/20598 | doi = 10.11646/phytotaxa.261.3.1 | issue = 3 | publisher = Magnolia Press }}</ref><ref>Govaerts, R. et al. (12 additional authors). 2008. World Checklist of Myrtaceae. Royal Botanic Gardens, Kew. xv + 455 pp.</ref> O grupo está dividido em duas subfamílias ([[Myrtoideae]] e [[Psiloxyloideae]]) sendo na sua vasta maioria nativo da [[Austrália]] (cerca de 85 géneros) e do [[Neotropis]], com destaque para o [[Brasil]].<ref>{{citar periódico|ultimo=|primeiro=|titulo=Angiosperm Phylogeny Website|jornal=ANGIOSPERM PHYLOGENY WEBSITE, version 13|doi=|url=http://www.mobot.org/MOBOT/research/APweb/|acessadoem=22 de janeiro de 2017|idioma=inglês}}</ref><ref>{{citar periódico|ultimo=|primeiro=|titulo=Myrtaceae|jornal=The Plant List|doi=|url=http://www.theplantlist.org/1.1/browse/A/Myrtaceae/|acessadoem=22 de janeiro de 2017|idioma=inglês}}</ref> A família inclui múltiplas espécies com valor económico, entre as quais os [[eucalipto]]s (''[[Eucalyptus]]'') e o [[cravo-da-índia]] (''[[Syzygium aromaticum]]''). Muitas das espécies são ricas em [[Óleo essencial|óleos essenciais]] utilizados em perfumaria e farmácia.
 
A [[etimologia]] do nome da família deriva do seu género-tipo, ''[[Myrtus]]'' <small>[[L.]]</small>, que por sua vez deriva do [[grego clássico]] μύρτος, ''myrtos'', através do [[latim]] ''myrtus'', "perfume", uma alusão ao aroma exalado pelas flores e pelos óleos essenciais presentes naquelas plantas.
==Descrição==
A família Myrtaceae, tendo como género-tipo ''[[Myrtus]]'' (o género que inclui a [[murta-comum]]), é uma família de plantas [[dicotiledónea]]s pertencentes à ordem [[Myrtales]].<ref>{{citar periódico|ultimo=|primeiro=|titulo=''The Families of Flowering Plants''|jornal=|doi=|url=http://delta-intkey.com/angio/www/myrtacea.htm|acessadoem=23 de janeiro de 2017|idioma=inglês}}</ref> A família inclui uma grande variedade de plantas cultivadas para fins económicos e ornamentais, entre as quais as [[Myrtus|murtas]], os [[Metrosideros|metrosíderos]], a [[Pimenta racemosa|pimenta]], o [[cravinho-da-índia]], a [[goiaba]], a [[Acca|feijoa]], a [[pimenta-da-jamaica]] e os [[eucalipto]]s.
 
A família está representada nas [[América|Américas]] principalmente por [[planta fruteira|plantas frutíferas]], entre as quais o [[Jambo|jambo]], a [[Pitanga|pitanga]], a [[uvalha]], a [[goiabeira]], o [[araçá]], a [[Jabuticaba|jaboticaba]] e o [[cambuí]].<ref>{{citar periódico|ultimo=|primeiro=|titulo=A FAMÍLIA MYRTACEAE NO BRASIL|jornal=|doi=|url=https://www.botanica.org.br/trabalhos-cientificos/64CNBot/resumo-ins20157-id4031.pdf|acessadoem=23 de janeiro de 2017}}</ref>
 
Um dos géneros mais conhecidas desta família inclui os [[Eucalyptus|eucaliptos]], nativos da [[Austrália]] mas introduzidos em múltiplos países de clima subtropical e temperado quente para a produção de madeira para fabrico de [[papel]]. Actualmente várias espécies deste género, mas especialmente ''[[Eucalyptus globulus]]'', são cultivadas em larga escala nas regiões tropicais (principalmente [[África]] e [[Brasil]]) e mediterrânicas (incluindo a [[Península Ibérica]]) para obtenção de [[madeira]] para prdução de madeira serrada, [[celulose]], papel e [[carvão vegetal]] e [[biomassa]] para fins energéticos.
;Tipo reprodutivo e polinização
 
Plantas hermafroditas (geralmente). Polinização [[entomófila]] ou [[ornitófila]], com mecanismo visivelmente especializado (''[[Chamelaucium]]'' e alguns parentes, com a apresentação do [[pólen]] através de uma parte modificada do estilo), ou não  especializado (principalmente).<ref>{{citar periódico|ultimo=|primeiro=|titulo=Polinização e dispersão de sementes em Myrtaceae do Brasil|jornal=Scielo|doi=|url=http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042006000400002|acessadoem=23 de janeiro de 2017}}</ref>
<!----------------
=== Diversidade===
</gallery>
 
É uma das famílias mais complexas do ponto de vista taxonómico, tanto pelo número de espécies como pela escassez de estudos de [[biologia molecular]] capazes de esclarecer as relações filogenéticas internas e externa do agrupamento. A posição do agrupamento [[Myrtales]] dentro dos [[rosídeo]]s foi considerada instável face aos resultados de uma análise de [[rbcL]] de todas as angiospermas.<ref>Hilu et al., 2003.</ref> No entanto, esses estudos oferecem algum suporte para considerar a família, na sua presente [[circunscrição taxonómica]] como o [[grupo irmão]] de todos os outros rosídeos, excepto [[Geraniales]], [[Vitales]] e [[Saxifragales]]. Contudo, outros estudos sugerem que será um [[grupo irmão]] de [[Geraniales]],<ref>Wang ''et al.'' (2009).</ref>, sendo o agrupamento combinado grupo irmão de todos os outros [[malvídeos]].<ref>{{citar livro|titulo=Sistemática Vegetal. Um Enfoque Filogenético|ultimo=Judd|primeiro=W.S|ultimo2=Campbell|primeiro2=C.S.|ultimo3=Kellogg|primeiro3=E.A.|ultimo4=Stevens|primeiro4=P.F.|ultimo5=Donoghue|primeiro5=M.J.|editora=Artmed|ano=2009|local=Porto Alegre|paginas=416-418|acessodata=23 de Janeiro de 2017}}</ref>
 
Por outro lado, a posição de [[Combretaceae]] parece ainda não ser clara, embora existam dados que dão pelo menos algum apoio para uma posição de grupo irmão do agrupamento [&nbsp;[[Onagraceae]] + [[Lythraceae]]&nbsp;]. Alguns aspectos da anatomia (cavidades revestidas), algumas características morfológicas (tipo de folha geral e inserção) e dados moleculares sugerem fortemente que a família [[Vochysiaceae]] deve ser incluída em Myrtales, mas à primeira vista as flores espontâneas monossimétricas distintivas dessa família são bastante diferentes das do resto da ordem.<ref>{{citar periódico|ultimo=|primeiro=|titulo=Myrtales|jornal=Missouri Botanical Garden|doi=|url=http://www.mobot.org/mobot/research/apweb/orders/myrtalesweb2.htm|acessadoem=Visitado em 20 de Janeiro de 2017}}</ref>
<ref name="BarongiaLophandra"> [http://keys.trin.org.au/key-server/data/0e0f0504-0103-430d-8004-060d07080d04/media/Html/taxon/Barongia_lophandra.htm ''Barongia lophandra'' - Datenblatt bei ''Australian Tropical Rainforest Plants'', Edition 6.] </ref>
</references>
==Bibliografia==
<ref>{{citar periódico|ultimo=|primeiro=|titulo=Angiosperm Phylogeny Website|jornal=ANGIOSPERM PHYLOGENY WEBSITE, version 13|doi=|url=http://www.mobot.org/MOBOT/research/APweb/|acessadoem=22 de janeiro de 2017|idioma=inglês}}</ref><ref>{{citar periódico|ultimo=|primeiro=|titulo=Myrtaceae|jornal=The Plant List|doi=|url=http://www.theplantlist.org/1.1/browse/A/Myrtaceae/|acessadoem=22 de janeiro de 2017|idioma=inglês}}</ref><ref>{{citar periódico|ultimo=|primeiro=|titulo=Polinização e dispersão de sementes em Myrtaceae do Brasil|jornal=Scielo|doi=|url=http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042006000400002|acessadoem=23 de janeiro de 2017}}</ref><ref>{{citar periódico|ultimo=|primeiro=|titulo=''The Families of Flowering Plants''|jornal=|doi=|url=http://delta-intkey.com/angio/www/myrtacea.htm|acessadoem=23 de janeiro de 2017|idioma=inglês}}</ref><ref>{{citar periódico|ultimo=|primeiro=|titulo=A FAMÍLIA MYRTACEAE NO BRASIL|jornal=|doi=|url=https://www.botanica.org.br/trabalhos-cientificos/64CNBot/resumo-ins20157-id4031.pdf|acessadoem=23 de janeiro de 2017}}</ref><ref>{{citar livro|titulo=Sistemática Vegetal. Um Enfoque Filogenético|ultimo=Judd|primeiro=W.S|ultimo2=Campbell|primeiro2=C.S.|ultimo3=Kellogg|primeiro3=E.A.|ultimo4=Stevens|primeiro4=P.F.|ultimo5=Donoghue|primeiro5=M.J.|editora=Artmed|ano=2009|local=Porto Alegre|paginas=416-418|acessodata=23 de Janeiro de 2017}}</ref>
 
 
{{link|en|2=http://delta-intkey.com/angio/www/myrtacea.htm|3=''Myrtaceae''}}
[http://www.mobot.org/MOBOT/research/APweb/genera/myrtaceaegen.html ''Myrtaceae Genera''] - acesso a 17 de Junho de 2006
 
=={{Links}}==
{{Wikispecies|Myrtaceae}}
{{Commonscat}}
*{{link|en|2=http://delta-intkey.com/angio/www/myrtacea.htm|3=''Myrtaceae''}}
*[http://www.mobot.org/MOBOT/research/APweb/genera/myrtaceaegen.html ''Myrtaceae Generagenera''] - acesso a 17 de Junho de 2006
 
{{Bases de dados taxonómicos}}