Diferenças entre edições de "Miguel António do Carmo de Noronha de Paiva Couceiro"

Os Condes de Valadares procedem da Casa de Vila Real e reivindicam a sua representação. Ao escudo da Casa de Vila Real foi acrescentado, embutido em ponta, o escudo dos Couceiros, da minha ascendência paterna.
No escudo da Casa de Vila Real, nos 3.º e 5.º quartéis do escudo apresentado sobre o todo (que constitui as armas assumidas pelo 1.º Conde de Vila Real) foram substituídas as cores e esmaltes e os móveis representados na versão das armas da Casa de Vila Real que podemos chamar corrente, pois é a que tem sido seguida desde os grandes livros de armaria do Século XVI até aos nossos dias. ''"De oiro dois Lobos passantes e supostos de Púrpura"'', como ainda se lê na ''"Armaria Portuguesa"'', de Anselmo Braancamp Freire, é substituído por ''“de vermelho, duas onças passantes e sotopostas de oiro mosqueado de negro"''. E assim mesmo também o timbre da versão corrente - o leão nascente dos Noronhas - foi substituído pelo assumido pelo 1.º Conde de Vila Real: ''"Uma cabeça de onça de oiro mosqueado de negro, com sua pele formando o paquife e uma cabeça de Cervo sob a pele, com suas hastes de prata emergindo da pele"''.
 
'''Descrição técnica das armas representadas no ex-líbris:'''
 
— Esquartejado : o I e IV de prata, cinco escudetes de azul em cruz, cada um carregado de cinco besantes do campo, bordadura de vermelho, carregada de sete castelos de oiro; o II e III de vermelho, castelo de oiro, com portas, frestas e lavrado de azul, o campo mantelado de prata, com dois leões batalhantes de púrpura, armados e linguados de vermelho, bordadura de escaques de oiro e veiros de dezasseis peças; sobre o todo: cortado de um traço, partido de dois, o que faz seis quartéis: o I de azul, estoque de prata, empunhado de oiro; o II, IV e VI de oiro, quatro palas de vermelho; o III e V de vermelho, duas onças passantes e sotopostas de oiro, mosqueadas de negro; sobre o todo do todo, de oiro liso; e embutido em ponta de vermelho, três couceiras de prata postas em pala, entre dois leões assaltantes de oiro. Timbre: uma cabeça de onça de oiro mosqueada de negro, com sua pele formando o paquife e uma cabeça de cervo sob a pele, com suas hastes de prata emergindo da pele. Grito de guerra: Aleo Aleo.
— Estas armas representam as da Casa de Vila Real (Noronhas) tendo sobrepostas as assumidas pelo 1.° Conde de Vila Real, conforme estão pintadas no contrato de casamento de sua filha D. Beatriz com D. Fernando de Noronha e o primeiro quartel das últimas substituído pelo emblema da Capitania de Ceuta) tendo embutido em ponta as armas dos Couceiros.
 
== Obras Publicadas ==