Abrir menu principal

Alterações

272 bytes removidos, 19h24min de 31 de janeiro de 2017
[[Ficheiro:Palacete de São Bento 2.JPG|thumb|left|O Palacete de São Bento, nas traseiras do edifício principal, é a residência oficial do [[Primeiro-ministro de Portugal]]]]
 
Nas traseiras do edifício principal, em terrenos do outrora mosteiro, situa-se um palacete mandado construir em 1877 por Joaquim Machado Cayres para sua residência num lugar com cerca de 2 hectares que integrava o [[Ordem de São Bento|Convento de S. Bento]] desde 1598. Esse palacete é atualmente a residência oficial do [[primeiro-ministro de Portugal]]. Joaquim Machado Cayres ([[Maximinos]], [[4 de junho]] de [[1827]]-[[1 de novembro]] de [[1886]]) encomendou a construção do palacete em 1877 para sua residência, num lugar com cerca de 2 hectares que integrava o [[Ordem de São Bento|Convento de S. Bento]] desde 1598. Com a extinção das ordens religiosas o edifício do convento foi transformado, em 1834, no Palácio das Cortes, e mais tarde Assembleia Nacional. Depois da [[Revolução dos Cravos]], este passou a designar-se Assembleia da República.
 
Em 1937, o palacete é expropriado pelo Estado para Residência Oficial do Presidente do Conselho. Depois de efectuadas obras, [[António Salazar]] ocupou a casa em Maio de 1938, mas a inauguração oficial teve lugar em Abril de 1939. Durante as obras foi concretizada uma escada para uma ligação mais fácil entre o palacete e a Assembleia. Com [[Marcello Caetano]] a tomar conta do governo, o palacete viu uma grande renovação e transformação. Pouco mais do que as fachadas foram mantidas. Estas obras incluíram ainda a edificação de um novo andar no lugar do antigo sótão. Após o [[25 de Abril de 1974]], a moradia e o jardim sofreram algumas modificações, mas foi depois de 1986 com novas renovações que o palacete e o jardim ganharam uma maior operacionalidade e uma imagem mais moderna e adequada aos novos tempos. A garagem existente até à altura desapareceu, dando lugar a um edifício para receber os visitantes do palacete. O pavimento antigo de alcatrão foi substituído por [[calçada portuguesa]].
Utilizador anónimo