Quinto Servílio Cepião, o Jovem: diferenças entre revisões

238 bytes adicionados ,  21h02min de 31 de janeiro de 2017
sem resumo de edição
{{ver desambiguação|Quinto Servílio Cepião}}
'''Quinto Servílio Cepião''' ({{lang-la|''Quintus Servilius Caepio''}}; m. {{morte|||-90}}), dito '''o Jovem''', foi um político e militar romano da [[gente (Roma Antiga)|gente]] [[Servílios|Servília]]. Foi eleito [[pretor]] em 91 a.C. e recebeu o comando de um exército durante a [[Guerra Social (91-88 a.C.)|Guerra Social]]. Era filho de [[Quinto Servílio Cepião (cônsul em 106 a.C.)|Quinto Servílio Cepião]], [[cônsul romano|cônsul]] em 106 a.C., famoso por ter sido derrotado pelos [[cimbros]] e [[teutões]] na [[Batalha de Aráusio]] em 105 a.C.. [[Quinto Servílio Cepião (questor)|Quinto Servílio Cepião]], meio-irmão de [[Catão, o Jovem]] e tio (e pai adotivo) de [[Bruto (assassino de César)|Bruto]], era seu filho.
 
== Origem ==
O Cepião, o Velho, se casou com [[Lívia Drusa]], irmã do [[tribuno da plebe]] [[Marco Lívio Druso, o Jovem|Marco Lívio Druso]], com quem teve três filhos: [[Servília]], a famosa amante de [[Júlio César]], mãe de [[Marco Júnio Bruto]] e sogra de [[Caio Cássio Longino (assassino de César)|Caio Cássio Longino]]; uma outra filha, também chamada Servília; e um filho, Quinto Servílio Cepião, o Jovem. Ele se divorciou de Lívia depois de uma disputa política e pessoal com Druso e ela, mais tarde, se casou com [[Marco Pórcio Catão Saloniano, o Jovem|Marco Pórcio Catão Saloniano]], com quem teve [[Catão, o Jovem]], que seria depois o mais inflexível e fanático adversário de César.
 
== História ==
Cepião, o Jovem, se tornou um fervoroso adversário de Druso e de suas leis, que visavam conceder a [[cidadania romana]] a todos os [[sócio (Roma Antiga)|aliados italianos]]. Segundo [[Plínio, o Velho]], a disputa entre os dois começou por causa de um anel de ouro e Cepião estaria implicado no assassinato de Druso. Durante a [[Guerra Social (91-88 a.C.)|Guerra Social]], depois da morte do cônsul [[Públio Rutílio Lupo]] e de [[Sexto Júlio César (cônsul em 91 a.C.)|Sexto Júlio César]] ter sido reconvocado a Roma pelo Senado, Cepião recebeu, juntamente com [[Caio Mário]], o comando do exército romano. [[Quinto Popédio Silão]], o líder do chamado "grupo mársico" das forças italianas, um antigo inimigo de Cepião, fingiu desertar e se apresentou a Cepião acompanhado de dois garotos vestidos de [[púrpura]] (supostamente seus filhos) e propôs entregar-lhe seu exército se ele fosse imediatamente com ele. Não se sabe que argumentos Silão utilizou para convencer Cepião, mas o fato é que, ao chegarem no local combinado, ele foi preso e decapitado<ref>Amela Valverde (2007), p. 95-96.</ref><ref>Apiano</ref>.
 
== OrigemFamília ==
O Cepião, o Velho, se casou com [[Lívia Drusa]], irmã do [[tribuno da plebe]] [[Marco Lívio Druso, o Jovem|Marco Lívio Druso]], com quem teve três filhos: [[Servília]], a famosa amante de [[Júlio César]], mãe de [[Marco Júnio Bruto]] e sogra de [[Caio Cássio Longino (assassino de César)|Caio Cássio Longino]]; uma outra filha, também chamada Servília; e um filho, [[Quinto Servílio Cepião (meio-irmão de Catão, o Jovem)|Quinto Servílio Cepião]]. Ele se divorciou de Lívia depois de umasua disputa política e pessoal com Druso e ela, mais tarde, se casou com [[Marco Pórcio Catão Saloniano, o Jovem|Marco Pórcio Catão Saloniano]], com quem teve [[Catão, o Jovem]], que seria depois o mais inflexível e fanático adversário de César.
 
{{referências}}
198 344

edições