Diferenças entre edições de "Larry Fine"

1 byte removido ,  20h16min de 5 de fevereiro de 2017
Muitos atribuem o Larry nos curtas como uma extensão da própria personalidade do ator. O diretor [[Charles Lamont]] lembrou: "Larry era um louco, ele era o tipo de cara que sempre dizia alguma coisa.<ref>Maurer, Joan Howard; Jeff Lenburg; Greg Lenburg (2012) [1982]. The Three Stooges Scrapbook (revised ed.). Citadel Press. ISBN 978-1-61374-074-3.</ref> Já o escritor-diretor [[Edward Bernds]] lembrou-se de que as sugestões de Larry para os roteiros eram muitas vezes "escamosas", mas ocasionalmente continham uma boa ideia cômica.<ref>Maurer, Joan Howard; Jeff Lenburg; Greg Lenburg (2012) [1982]. The Three Stooges Scrapbook (revised ed.). Citadel Press. ISBN 978-1-61374-074-3.</ref>
 
Assim como Moe, Larry foi o único Pateta que permaneceu no trio desde o primeiro episódio ([[Woman Haters]], [[1934]]) até o último ([[Sappy Bull Fighters]], [[1959]]). Durante todos esses anos, a dupla perdeu Curly em [[1946]], que foi substituído pela volta de Shemp, até [[1955]] e por [[Joe Besser]], até [[1957]]. Após vários anos trabalhando na Columbia, Larry e Moe foram dispensados, no final de [[1957]], sem nunca sequer, terem recebido um salário justo do estúdio, que alegava que seus curtas não faziam sucesso, quando na verdade, eram muito populares. Apesar disso, o próprio Larry disse em [[1970]], que o estúdio liberava o trio para fazer turnês pelo país e o dinheiro que ganhavam, compensava seus salários injustos. Porém, em [[1959]], o trio foi redescoberto pelos jovens através da exibição de seus curtas na televisão, o que possibilitou Larry e Moe a retomarem suas carreiras. Com [[Joe De RitaDeRita]] (Curly-Joe), eles estrelaram alguns filmes de longa-metragem por toda a década de [[1960]], além de participarem de inúmeros programas de televisão.
 
==Morte==
5 542

edições