Diferenças entre edições de "Ensino doméstico"

8 bytes removidos ,  19h17min de 12 de fevereiro de 2017
m
Foram revertidas as edições de 177.209.84.92 para a última revisão de Gabriel0Augusto, de 23h23min de 17 de agosto de 2016 (UTC)
m (Foram revertidas as edições de 177.209.84.92 para a última revisão de Gabriel0Augusto, de 23h23min de 17 de agosto de 2016 (UTC))
O ensino doméstico é sempre a partir de casa e os tutores ou professores são pessoas da própria família ou comunidade, regra geral os pais. Este ensino pode ou não ser apoiado por uma escola, que pode providenciar explicações para os pais-tutores, ou um ambiente social para que a criança possa passar algumas horas da semana com outras crianças da mesma idade que frequentam a escola.
 
O currículo pode ser dirigido, sendo bastante semelhante ao existente nas escolas, ou os pais-tutores podem seguir um currículo livre, ou mesmo a ausência de currículo, permitindo à criança que aprenda de forma [[Auto-didacta|auto-didáctica]]. Esta última forma de ensino doméstico teve como principal proponente o [[educador]] [[Estados Unidos da América|americano]] [[John Caldwell Holt|John Holt]] ([[1923]]–[[1985]]), que [[neologismo|cunhou o termo]] ''[[unschooling]]'' ("desescolarizardes-escolar") em [[1977]] na sua revista ''Growing Without Schooling''.
 
Seja como for, a educação domiciliar exige mais dos pais, que passam a supervisionar intensamente o ensino-aprendizagem de seus filhos.
 
== Motivações ==
As motivações para educar uma criança em casa podem incluir as seguintes<ref>[http://www.faculdade.pioxii-es.com.br/img/artigos/Artigo_Oensinodomestico.pdf Definição e motivações para o ensino domiciliar]</ref>: