Abrir menu principal

Alterações

2 bytes adicionados ,  16h44min de 19 de fevereiro de 2017
→‎Deputado republicano: Melhoramento de texto
[[Ficheiro:Manuel de Arriaga - António Maria Serra (April 1882).png|thumb|200px|Manuel de Arriaga em 1882, por volta da altura em que foi eleito deputado republicano]]
=== Deputado republicano ===
Em 26 de Novembronovembro de 1882, numas eleições suplementares, foi finalmente eleito deputado republicano pelo círculo da [[Região Autónoma da Madeira|Madeira]]. AEsta vitória eleitoral deveu-se a um conjunto de circunstâncias que beneficiaram a sua candidatura: apresentara-se a convite de uma comissão de comerciantes e industriais funchalenses, desiludidos com os partidos do ''[[rotativismo]]'', beneficiando da ausência de um candidato do [[Partido Regenerador]]. Ainda assim, teve de se submeter a segunda volta, pois quase empatara contra [[Anselmo José Braamcamp]], o líder do [[Partido Progressista (Portugal)|Partido Progressista]], mas com a desistência deste venceu folgadamente com 2650 votos, 60,9% do total dos votos expressos.<ref name="biografico"/> Foi proclamado deputado a [[8 de Janeiro]] de [[1883]], prestando juramento dois dias depois. Foi o segundo republicano a tomar assento no parlamento português, juntando-se no parlamento a [[José Elias Garcia]], que ali tinha assento desde 1881.
 
Manuel de Arriaga iniciou o seu percurso parlamentar apresentando de imediato uma proposta que visava eliminar o juramento de fidelidade ao rei e à [[Carta Constitucional]] a que estavam obrigados os parlamentares, proposta que obviamente foi de imediato rejeitada. Apresentou durante o ano de 1883 diversas propostas legislativas, todas sem sucesso. Até ao termo da legislatura, que terminou com a 3.ª sessão legislativa a 17 de Maio de 1884, limitou-se a renovar, em conjunto com Elias Garcia, uma iniciativa legislativa. Durante estes dois anos no Parlamento renunciou ao seu vencimento como professor liceal, recebendo apenas o ''subsídio parlamentar'' a que tinham direito os deputados. Terminado o mandato, não foi reeleito.
Foi um dos principais autores do programa do [[PRP]] apresentado ao público no dia 11 de Fevereiro de 1891. A partir daí participou frequentemente nos comícios de propaganda republicana, onde a sua capacidade oratória e a sua retórica rica e inflamada era muito apreciada pelas camadas populares. Aliás essa sua presença em comícios já vinha desde longe, já que em 1883 já participara num comício dissolvido pela força, razão que o levara depois a protestar veementemente nas Cortes.
 
Apesar da forte actividade e da pertinência das suas intervenções parlamentares, desencantou-se com a actividade parlamentar, declarando, no termo do mandato que não voltaria às Cortes ''enquanto novas leis ou melhores condições não investissem os representante do povo de melhores garantias''.<ref name="biografico"/> Desencantado com a política, dedicou-se gradualmente às suas obras literárias, com forte pendor filosófico, publicando, entre 1899 e 1907, dois livros de poesia e um de prosa.
 
=== Implantação da República ===