Abrir menu principal

Alterações

1 036 bytes adicionados, 00h52min de 24 de fevereiro de 2017
=== Espécies fenéticas ===
O conceito de espécie fenética aplica a classificação fenética à categoria das espécies.<ref name=ridley /> Ou seja, é uma classificação baseada em [[fenótipo]]s no qual uma espécie é um conjunto de organismos que se assemelham um com o outro e que são distintos de outros conjuntos.<ref name=ridley /> Nem sempre a classificação fenética concorda com a filogenética. Por exemplo, no caso dos animais [[Gado bovino|vaca]], [[Dipnoicos|peixe pulmonado]] e [[salmão]], pela classificação fenética, os peixes estão mais próximos entre si, ao passo que na classificação filogenética, a vaca e o peixe pulmonado estão mais próximos entre si.<ref name=ridley2>{{citar livro|autor=Ridley, Mark|título=The Problems of Evolution|ano=1985|local=New York/Oxford|editora=Oxford University Press|página=73-88|páginas=159|capítulo=6: Principles of Classification|idioma=inglês|isbn=0-19-219194-2}}</ref>
 
==As influências ecológicas sobre a forma de uma espécie são demonstradas pelo fenômeno de substituição de características==
A variação de um caráter morfológico como o tamanho do bico, em uma determinada espécie, pode ser limitado porque as formas extremas sofrem competição de espécies vizinhas, influenciando diretamente a forma de uma espécie. A prova mais clara é congruente a substituição de características, no qual se apoia na definição que os indivíduos das duas espécies diferem mais quando provêm de um local em que ambas estão presentes (simpatria, mesmo local) do que quando provêm de locais em que só uma das espécies está presente. Nesses termos, a substituição de características significa que as populações simpátricas das duas espécies diferem mais do que as populações alopátricas dessas mesmas espécies. Visto que é necessário que as duas espécies competidoras tenham distribuições parcialmente sobrepostas, é difícil detectar a substituição de características.
 
== Formação de híbridos ==
39

edições