Diferenças entre edições de "Miguel António do Carmo de Noronha de Paiva Couceiro"

[[Ficheiro:as armas africanas - livre a.jpg|thumb|left|250px|As Armas Africanas de D. Pedro de Meneses.]]
[[Ficheiro:Diu e eu - livre.jpg|thumb|250px|Diu e Eu.]]
 
Como escritor pode citar-se « Diu e Eu ». No seu prefácio, Miguel Pinto de Meneses diz: "livro de viagens, de memórias, de história no essencial dos seus apontamentos, na apreciação das lendas, religiões, ritos, castas e outras particularidades da vida social diurense". Vem ilustrado com 20 desenhos de sua autoria e termina com uma excelente receita de "Lulas à Coge Çofar". E também « As Armas Africanas de D. Pedro de Meneses », uma verdadeira enciclopédia sobre as origens e alianças das famílias Noronha e Menezes e respectivas descendências, de 924 até hoje. Além de numerosos artigos publicados no jornal “O Debate” e em vários jornais da imprensa Moçambicana.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Como escritor pode citar-se « Diu e Eu ». No seu prefácio, Miguel Pinto de Meneses diz: "livro de viagens, de memórias, de história no essencial dos seus apontamentos, na apreciação das lendas, religiões, ritos, castas e outras particularidades da vida social diurense". Vem ilustrado com 20 desenhos de sua autoria e termina com uma excelente receita de "Lulas à Coge Çofar". E também « As Armas Africanas de D. Pedro de Meneses », uma verdadeira enciclopédia sobre as origens e alianças das famílias Noronha e Menezes e respectivas descendências, de 924 até hoje. Além de numerosos artigos publicados no jornal “O Debate” e em vários jornais da imprensa Moçambicana.
 
== Obras Publicadas sobre D. Miguel ==
148

edições