Diferenças entre edições de "Cubrato"

165 bytes removidos ,  13h38min de 25 de fevereiro de 2017
sem resumo de edição
m (Renato de carvalho ferreira moveu Kubrat para Cubrates: Nome com base na variante grega)
{{Ver desambig|prefixo=Se procura|plea localidade búlgara|Kubrat (Bulgária)}}
{{Info/Monarca
|nome =KubratCubrates
|título =''[[KhaganCagã]]'' dos búlgaros
|imagem =
|legenda =
|reinado = {{dtlink|||632}} — {{dtlink|||665}}
|outrostítulos =
|nome completo =
|antecessor =[[Gostun]]
|sucessor =[[Batbaian]]
|filhos =[[Batbaian]]<br>[[Kotrag]]<br>[[AsparuchAsparuque]]<br>[[Altsek]] (possivelmente)<br>[[Kuber]]
|herdeiro =
|consorte =
|filhos =[[Batbaian]]<br>[[Kotrag]]<br>[[Asparuch]]<br>[[Altsek]] (possivelmente)<br>[[Kuber]]
|dinastia =[[Clã Dulo|Dulo]]
|pai =
|mãe =
|nascimento =
|cidadenatal=
|morte =
|cidademorte =
|sepultamento=
|assinatura = Monogram of Kubrat.svg
}}
'''Kubrat''' ou '''KurtCubrates''' ({{lang-bg|Кубрат||''Kubrat''}}; {{lang-uk|Кубрат}}; {{lang-cv|Купрат, ||''Kuprat''}}; {{lang-el|Χουβράτης}}, Mari: Чумбылат, significando "Lobo" em [[turco antigo]]) foi um governante búlgaro que se acredita ter criado a [[confederação]] que ficaria conhecida como [[Antiga Grande Bulgária]] em 632. Acredita-se que ele tenha conseguido fazê-lo ao conquistar os [[ávaros eurasianos|ávaros]] e unindo todas as [[protobúlgaros|tribos búlgaras]] sob um único comando.
 
== História ==
O nome de KubratCubrates foi mencionado pela primeira vez pelo [[patriarca de Constantinopla]] [[{{lknb|Nicéforo |I |de Constantinopla|Nicéforo I]]}} em sua "Breve História" do século {{séc|IX}}. Porém, seu nome apareceu antes nas [[inscrições de Orkhon]] dos [[gökturksgoturcos]] e significa literalmente "fundar". De acordo com a tradição nômade, quase todos os reis receberam um título que resumia seus feitos ou sublinhava um deles, como "IlterishIlterixe KhaganCagã" ("il" - estado; "terishterixe" - organizador; "khagancagã" ou "khan" - rei) par ao rei que reuniu os gökturks pela segunda vez. O título para o rei fundador seria, então, "KubratCubrates KhaganCagã".
 
Na [[Nominália dos Cãs Búlgaros]], KubratCubrates aparece como "Kurt" do [[clã Dulo]]. Uma lenda posterior descreve-o como sendo descendente de [[Átila, o Huno|Átila]]. Alguns historiadores defendem que sua linhagem materna seja a do clã [[Ermy]], possivelmente o clã de seu tio materno [[Organa]]<ref>[[Vasil Zlatarski]], ''History of Bulgaria''</ref>. Na história húngara, o grão-príncipe dos [[onogures]], [[Árpád]] Almos, era da linhagem de KubratCubrates e o fundador do império húngaro na Europa<ref>The Thirteenth Tribe: The Khazar Empire and its Heritage;Koestler, Arthur</ref>.
 
KubratCubrates passou algum tempo na corte bizantina, como refém ou refugiado de alguma guerra dinástica no [[Caganato Túrquico]]. Segundo o relato do historiador bizantino [[João de Nikiu]]:
Na [[Nominália dos Cãs Búlgaros]], Kubrat aparece como "Kurt" do [[clã Dulo]]. Uma lenda posterior descreve-o como sendo descendente de [[Átila, o Huno|Átila]]. Alguns historiadores defendem que sua linhagem materna seja a do clã [[Ermy]], possivelmente o clã de seu tio materno [[Organa]]<ref>[[Vasil Zlatarski]], ''History of Bulgaria''</ref>. Na história húngara, o grão-príncipe dos [[onogures]], [[Árpád]] Almos, era da linhagem de Kubrat e o fundador do império húngaro na Europa<ref>The Thirteenth Tribe: The Khazar Empire and its Heritage;Koestler, Arthur</ref>.
 
{{citação2|Quetrades (KubratCubrates), o príncipe dos [[MaoTun|moutanesmutanes]] ([[hunos]]) e um sobrinho de [[Hernaco|KuemakaCuemaca]] ([[Organa]]), foi batizado criança e foi educado em [[Constantinopla]]; e foi recebido na comunidade cristã ainda jovem e cresceu no palácio imperial em Constantinopla. Ele era o amigo mais íntimo do [[imperador bizantino]] [[Heráclio]]<ref>[[João de Nikiû]], [http://www.tertullian.org/fathers/nikiu2_chronicle.htm ''Chronicle'']</ref>}};.
Kubrat passou algum tempo na corte bizantina, como refém ou refugiado de alguma guerra dinástica no [[Caganato Túrquico]]. Segundo o relato do historiador bizantino [[João de Nikiu]]:
{{citação2|Quetrades (Kubrat), o príncipe dos [[MaoTun|moutanes]] ([[hunos]]) e um sobrinho de [[Hernaco|Kuemaka]] ([[Organa]]), foi batizado criança e foi educado em [[Constantinopla]]; e foi recebido na comunidade cristã ainda jovem e cresceu no palácio imperial em Constantinopla. Ele era o amigo mais íntimo do [[imperador bizantino]] [[Heráclio]]<ref>[[João de Nikiû]], [http://www.tertullian.org/fathers/nikiu2_chronicle.htm ''Chronicle'']</ref>}};.
 
Se ele era uma criança ou um adulto neste período que passou em Constantinopla, não se sabe, uma vez que não se sabe o ano em que nasceu. O período exato também é desconhecido, mas, provavelmente, coincidiu com o reinado do imperador [[Heráclio]] ({{nwrap|r. |610-|641)}}. Foi provavelmente nesta época que ele recebeu o título de [[patrício]].
 
Ao retornar, KubratCubrates retomou o poder sobre sua tribo, os [[utigures|búlgaros utigures]]. Em algum ponto, como relata o patriarca Nicéforo I, KubratCubrates expulsou as tropas ávaras de suas terras e governou sozinho sobre os búlgaros agora reunidos na chamada "[[Antiga Grande Bulgária|Grande Bulgária]]". Sob seu comando, a Grande Bulgária se estendia do [[delta do Danúbio]] até o [[Volga]] e foi reconhecida por um tratado assinado pelo [[Império Bizantino]] em 635. KubratCubrates governou em paz com os bizantinos, resultado da amizade próxima com imperador e, provavelmente, de sua apreciação pela cultura do império vizinho.
 
De acordo com a lenda, o terceiro, quarto e quinto dos muitos filhos de KubratCubrates, juntamente com suas hordas, habitavam originalmente as terras do [[Caganato Ávaro]].
 
O [[Tesouro de Pereshchepina]], descoberto em 1912 por camponeses ucranianos na vizinhança de [[Poltava]], composto de objetos de ouro e prata com um peso total de 75 quilos, incluía um anel que permitiu depois que se identificasse o túmulo como sendo o do cã KubratCubrates. O anel tem uma inscrição em [[língua grega|grego]] (''"Chouvr(á)tou patr(i)k(íou)"''), indicando que seu proprietário era um [[patrício]] bizantino.
 
{{Referências|col=2}}