Super Rádio Tupi: diferenças entre revisões

81 bytes adicionados ,  18h47min de 3 de março de 2017
No dia [[7 de janeiro]] de [[2017]], o Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro emitiu [[errata]] dizendo que a notícia da suposta venda da rádio para Paulo Masci de Abreu era apenas uma especulação.<ref name=":0">{{citar web|url=http://radialistasrj.org.br/index.php/noticias/6089-errata-venda-da-tupi-e-boato|titulo=ERRATA: até o momento, venda da Tupi é especulação|data=7 de janeiro de 2017|acessodata=27 de janeiro de 2017|publicado=Sindicato dos Radialistas do Estado do Rio de Janeiro|ultimo=|primeiro=|arquivourl=http://archive.is/05CIG|arquivodata=27 de janeiro de 2017}}</ref> O sindicato pediu desculpas por ter informado que a rádio havia sido vendida, porém informou na nota que houve negociações com o empresário, com outros grupos interessados e com sócios minoritários do condomínio de ações da Diários Associados interessados na compra do restante das ações da rádio.<ref name=":0" />
 
Em [[1 de fevereiro|primeiro de fevereiro]], uma assembleia decide, por 55x32, a manutenção da greve na emissora. Entretanto, o grupo que se posicionou contra a paralisação decide recolocar a emissora no ar, alegando temer a perda de anunciantes. Aos onze minutos da madrugada do sábado, dia 3, a Tupi retorna ao ar após 35 dias inativa, ainda que com uma programação improvisada. Na semana seguinte, cerca de 41 funcionários da Tupi que decidiram não voltar ao ar em respeito à decisão de continuar a greve (entre eles os comunicadores Haroldo de Andrade Junior e Fernando Sérgio) acabaram demitidos da emissora por justa causa. No dia [[02 de março]], [[Anthony Garotinho]] é recontratado pela emissora para apresentar o programa "Fala Garotinho", a partir do dia 13, das 09:00 às 10:00. Também foi anunciado o retorno, após 8 meses, do radialista Francisco Barbosa.
 
== Programas e comunicadores ==
Utilizador anónimo