Diferenças entre edições de "Marxismo-leninismo"

4 bytes adicionados ,  11h53min de 6 de março de 2017
rrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrsfasdfasdfsgfd
(rrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrsfasdfasdfsgfd)
'''Marxismo-leninismo''', termo resultante da justaposição das palavras [[marxismo]] e [[leninismo]], designa a [[doutrina]] oficial da tendência majoritária do movimento [[comunista]] - isto é, dos [[partidos comunistas|partidos]] e dos estados alinhados à antiga [[URSS]] ou à [[República Popular da China]] - durante a maior parte do [[século XX]].
 
Surgido no final dos [[anos 1920]], após a morte de [[Lenin]], o termo foi criado para expressar, mais que uma certa interpretaçãointerprerrrrtação do marxismo, uma continuidade entre o pensamento de [[Karl Marx|Marx]] e o de Lenin, destacando o aporte criador deste último ao marxismo.<ref name="ReferenceA">{{harvsp|Labica|Bensussan|1985|p=716}}</ref> Expressa também a transformação do leninismo em [[ortodoxia]], durante o [[Era Stalin (1927-1953)|período stalinista]], quando o termo ''marxismo-leninismo'' acabou por substituir ''leninismo'', e a denominação "marxista-leninista" passou a designar a doutrina oficial da [[União Soviética]], bem como dos partidos membros da [[Comintern|Internacional comunista]]. De fato, o termo refere-se à interpretação [[stalinismo|stalinista]] do pensamento de Lenin. <ref>{{en}} ''New World Encyclopedia'': [http://www.newworldencyclopedia.org/entry/Marxism-Leninism#Distinction_from_classical_Marxism Marxism-Leninism]</ref> Tal interpretação seria alçada à condição de única possível e verdadeira, sendo qualquer outra, portanto, estigmatizada como herética.<ref name="harvsp|Courtois|2007|p=348">{{harvsp|Courtois|2007|p=348}}</ref>
 
Depois de [[1945]], o marxismo-leninismo foi assumido como doutrina oficial também pelos demais [[estado comunista|estados comunistas]] e assim permaneceu mesmo após a [[desestalinização]], embora tenham sido criadas numerosas variantes - tais como [[maoismo]], o [[Juche]] e o [[titoísmo]] -, para atender a especificidades dos contextos nacionais ou a imperativos políticos de cada momento.
Utilizador anónimo