Abrir menu principal

Alterações

4 070 bytes adicionados ,  22h09min de 7 de março de 2017
m
Foram revertidas as edições de 179.114.142.188 para a última revisão de Jolielegal, de 22h46min de 9 de fevereiro de 2017 (UTC)
 
== Antiguidade ==
Na [[antiguidade]] a observação dos astros e a interpretação religiosa mantiveram uma ligação praticamente una. Os povos primitivos já utilizavam símbolos representando os corpos ccelestes nas manifestações de [[arte rupestre]]. No [[História do Egipto|antigo Egito]] e outras civilizações acreditava-se que a [[Terra]] fosse plana, e os astros lâmpadas fixas numa abóbada móvel; em muitas civilizações existiam crenças onde se acreditavaantigasacreditava que o [[Sol]] nascia a cada amanhecer para morrer ao anoitecer, e que acabaram por se tornar a base de muitas religiões antigas. Os gregos, sobretudo os seguidores de [[Pitágoras]], acreditavam que os corpos celestes tinham seus movimentos regidos rigorosamente pelas leis naturais, na esfericidade da Terra e na harmonia dos mundos; já os seguidores de [[Aristóteles]] consideravam a teoria geocêntrica, onde a Terra era o centro do universo.
 
== Eratóstenes ==
 
== Alexandrino Estrabão ==
mhhhEm torno do {{séc|I}} da era cristã, o geógrafo "Alexandrino Estrabão", num de seus ensaios escreveu: ''“...(sic)Aqueles que retornam de uma tentativa de circunavegação não relatam impedimentos por terras opostas, pois os mares permanecem sempre abertos; provavelmente o impedimento é a escassez de alimentos ou [[água]]... nos diz Eratóstenes que se a extensão do [[Atlântico]] não é um obstáculo, a passagem do mar da [[Ibéria]] para a [[Índia]] deve ser feita facilmente... Sendo bem provável que na zona temperada haja uma ou duas terras habitadas... E realmente se esta ou outra parte do mundo é habitada, não o é por homens como os daqui, e deveremos considerá-la como um outro mundo habitado”...''
 
== Cláudio Ptolomeu ==
== Galileu Galilei ==
[[Imagem:GallileoTomb.jpg|thumb|[[Túmulo]] de [[Galileu]], [[Santa Croce]], [[Florença]].]]
[[Galileu Galilei]], na primeira metade do {{séc|XVII}}, reforçou a teoria heliocêntrica com o uso do recém-inveninventado [[telescópio]], pois viu que a [[Via Láctea]] é formada por uuma infinidade de estrelas lheao rendeuinvés muitosde problemas com a Igreja Católicanuvens, que,observou poras razões[[manchas principalmente teológicassolares]], masmapeou tambémas porcrateras não ter havido ainda comprovação cabale domontanhas novona modeloLua, insistiadescobriu quea Galileuexistência quede assatélites órbitasao dos astros do sistema solar são elípticas. Numredor de seus[[Júpiter ensaios escreveu: ''“...(sicplaneta) É portanto|Júpiter]], impossível que a razão não previamente instruída pudesse imaginar qualquer coisa senão que a Terra seria um tipoalém de casaobservar imensa[[Saturno com a cúpula do céu no topo; não teria movimento(planeta)|Saturno]] e ,os dentroseus dela, o Sol tão pequeno passaria de uma região para outra, como um pássaro esvoaçando pelo ar.”..anéis.''
 
Quando passou a defender o heliocentrismo como uma verdade literal, isso lhe rendeu muitos problemas com a Igreja Católica, que, por razões principalmente teológicas, mas também por não ter havido ainda comprovação cabal do novo modelo, insistia que Galileu tratasse o heliocentrismo apenas como uma hipótese.
 
Em [[1615]], Galileu escreveu uma carta para a grã-duquesa Cristina da Holanda dizendo: ''"(sic)...alguns anos atrás, como sabe sua Alteza, vi no céu muitas coisas que nunca ninguém viu até então. A novidade e as consequências se seguiram em contradição com as noções físicas comummente sustentadas entre académicos e filósofos que se voltaram contra mim um número grande de professores e eclesiásticos como se eu tivesse colocado as coisas no firmamento com as minhas próprias mãos para alterar a natureza e destruir a ciência e o conhecimento. Esquecem-se pois, que as verdades a crescer estimulam as descobertas e as investigações estabelecendo assim o crescimento das artes..."''
 
Em [[1633]], Galileu foi a julgamento e terminou oficialmente condenado por "''grave suspeita de crime de heresia''", ficando oito anos em prisão domiciliária próximo a [[Florença]], onde veio a morrer. Em [[1979]] o [[Papa João Paulo II]], 346 anos depois da condenação, ''ilibou-o'' do julgamento executado pela [[Inquisição]].
 
=== Fé e Ciência ===
Com a teoria do heliocentrismo, Galileu tornou-se a única pessoa já condenada pela Inquisição por ter defendido teses estritamente ''científicas'' e, por isso, é um exemplo muito citado em debates que falem de "''[[fé]] versus [[ciência]]''". Entretanto, este evento envolve elementos muito mais complexos do que simplesmente uma controvérsia entre estes dois modos de ver o mundo. Há historiadores e cientistas que dedicam toda a sua carreira a analisar apenas este ponto da história para tentar entendê-lo em todas as suas dimensões.<ref>{{Citar livro|autor=DAVID C. LINDBERG e RONALD NUMBERS|título=God and Nature |subtítulo= Historical Essays on the Encounter between Christianity and Science|idioma=inglês|local=Berkeley|editora=University of California Press|ano=1986|id=ISBN 978-0520055384|páginas=10}}</ref><ref>{{Citar livro|autor=DAVID C. LINDBERG e RONALD NUMBERS|título=When Science and Christianity Meet|idioma=inglês|local=Chicago|editora=University of Chicago Press|ano=2003|id=ISBN 978-0226482149|páginas=57-58}}</ref><ref>{{citar web | titulo= Science and Christianity: Are they compatible? | autor= Craig Rusbult | url=http://www.asa3.org/ASA/education/science/faith-science.htm#i | lingua= inglês | acessodata=16 de Outubro de 2010}}</ref><ref>{{citar web | titulo= The Galileo Incident | autor= Russell Maatman | url=http://www.asa3.org/ASA/PSCF/1994/PSCF3-94Maatman.html.ori | lingua= inglês | acessodata=21 de Outubro de 2010}}</ref><ref>{{citar web | titulo= Truth in Science: Proof, Persuasion, and the Galileo Affair | autor= Owen Gingerich | ano= 2003 | url=http://asa3.org/ASA/PSCF/2003/PSCF6-03Gingerich.pdf | lingua= inglês | acessodata=16 de Outubro de 2010}}</ref><ref>{{Citar livro|autor=THOMAS E. WOODS JR.|título=How the Catholic Church Built Western Civilization |idioma=inglês|editora=Regnery Publishing, Inc.|ano=2005|id=ISBN 978-0895260383}}. ''Nota'': uma sinopse do livro pode ser encontrado neste [http://www.catholiceducation.org/articles/history/world/wh0101.html site de língua inglesa].</ref><ref>{{Citar livro|autor=JEROME L. LANGFORD|título= Galileo, Science, and the Church|idioma=inglês|editora=St. Augustine's Press|edição=3|ano=1998|id=ISBN 978-1890318253}}</ref>
 
== Johannes Kepler ==
[[Imagem:Johannes Kepler.jpg|thumb|direita|[[Johannes Kepler]]]]
[[Johannes Kepler]] descobriu que as órbitas dos astros do sistema solar são elípticas. Num de seus ensaios escreveu: ''“...(sic) É portanto, impossível que a razão não previamente instruída pudesse imaginar qualquer coisa senão que a Terra seria um tipo de casa imensa com a cúpula do céu no topo; não teria movimento e , dentro dela, o Sol tão pequeno passaria de uma região para outra, como um pássaro esvoaçando pelo ar.”...''
 
Kepler baseou-se na [[geometria euclidiana]] para pôr em prática suas teorias. Certa vez escreveu em um de seus ensaios ''“(sic)...A Geometria existiu e existe desde antes da Criação. É co-eterna com a mente de Deus...A Geometria forneceu a Deus um modelo para a Criação... A Geometria é o próprio Deus...”''
61 213

edições