Diferenças entre edições de "Vira"

39 bytes adicionados ,  20h29min de 10 de março de 2017
Edições gerais
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 189.71.180.79 (Rv. a Revisão das 12h03min de 27 de junho de 2014 de WaldirBot), com Reversão e avisos)
(Edições gerais)
{{ver desambiguação}}
[[File:ViraDoMinho.jpg|thumb|300px|right|<center> Rapazes e raparigas a dançar o ''Vira do Minho''</center>]]O '''Vira''' é um [[gênero]] [[coreografia|músico-coreográfico]] do [[folclore]] [[Portugal|português]]. Mais conhecido como característico do [[Minho (província)|Minho]], o Vira é todavia também dançado em muitas outras províncias, entre as quais a [[Estremadura]]. São vários os tipos de viras conhecidos: ''Vira Antigo'' ([[Reguengo Grande]], [[Lourinhã]] e [[Casais Gaiola]], [[Cadaval]]), ''Vira das Sortes'' ([[Olho Marinho]], [[Óbidos]]), ''Vira Valseado'' ([[Outeiro da Pedra]], [[Leiria]]Portugal), ''Vira de Costas'' ([[Colaria]], [[Torres Vedras]]), ''Vira das Desgarradas'' ([[Reguengo Grande]], [[Lourinhã]]), ''Vira Batido'' (Casais Gaiola, [[Caldas da Rainha]]), ''Vira de Três Pulos'' ([[Assafora]], [[Sintra]]) e ''Vira de Dois Pulos'' ([[Lagoa]], [[Mafra]]).<ref>[http://books.google.com.br/books?id=LHIJAQAAIAAJ&dq=Vira%20do%20Minho&source=gbs_book_other_versions Girão, Aristides de Amorin. ''Geografia de Portugal''. Portucalense Editora, 1960.]|
Óbidos]]), ''Vira Valseado'' ([[Outeiro da Pedra]], [[Leiria]]), ''Vira de Costas'' ([[Colaria]], [[Torres Vedras]]), ''Vira das Desgarradas'' ([[Reguengo Grande]], [[Lourinhã]]), ''Vira Batido'' (Casais Gaiola, [[Caldas da Rainha]]), ''Vira de Três Pulos'' ([[Assafora]], [[Sintra]]) e ''Vira de Dois Pulos'' ([[Lagoa]], [[Mafra (Portugal)|
Mafra]]).<ref>[http://books.google.com.br/books?id=LHIJAQAAIAAJ&dq=Vira%20do%20Minho&source=gbs_book_other_versions Girão, Aristides de Amorin. ''Geografia de Portugal''. Portucalense Editora, 1960.]
</ref>
 
As origens do vira, que alguns situam no ternário da [[valsa]] oitocentista e outros buscam mais atrás, no [[fandango]], parecem ser de remota idade, como defendeu [[Gonçalo Sampaio]] e também [[Sampayo Ribeiro]], que as coloca antes do séc. XVI e levanta mesmo a hipótese de filiação na [[canção]] que acompanhava o bailado ou [[tordião]].
 
[[Tomaz Ribas]] considera o vira uma das mais antigas danças populares portuguesas, salientando que já [[Gil Vicente]] a ele fazia referência na peça [[Nau d’Amores]], onde o dava como uma dança do [[Minho]]. Note-se, a respeito de filiações e semelhanças, a proximidade do ''Vira de Dois Pulos'' de [[Lagoa]] e [[Mafra]] com o [[fandango]].
{{referências}}
 
14 991

edições