Abrir menu principal

Alterações

185 bytes adicionados ,  15h47min de 12 de março de 2017
sem resumo de edição
'''Escola de samba''' é um tipo de [[agremiação]] de cunho popular que se caracteriza pelo [[Canção|canto]] e [[dança]] do [[samba]], quase sempre com intuito [[campeonato|competitivo]]. Sendo um tipo de associação originária da cidade do [[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]], as escolas de samba se apresentam em espetáculos públicos, em forma de cortejo, onde representam um [[enredo]], ao som de um [[samba-enredo]], acompanhado por uma [[Escola de samba#Bateria|bateria]]; seus componentes — que podem ser algumas centenas ou até milhares — usam fantasias alusivas ao tema proposto, sendo que a maioria destes desfila a pé e uma minoria desfila sobre "carros", onde também são colocadas esculturas de [[papel machê]], além de outros adereços.<ref name="Sambariocarnaval">{{citar web |url=http://web.archive.org/web/20090221164759/http://www.sambariocarnaval.com/funciona.htm |titulo=Como funciona o carnaval |acessodata=5 de janeiro de 2009 |autor=Sambariocarnaval.com.br}}</ref>
 
As escolas de samba mais conhecidas são as da cidade do [[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]] e sua [[Região Metropolitana do Rio de Janeiro|região metropolitana]], que desfilam no [[Sambódromo da Marquês de Sapucaí]], e as de [[São Paulo (cidade)|São Paulo]], que desfilam no [[Sambódromo do Anhembi|Sambódromo paulistano]]. Essas escolas realizam um espetáculo considerado suntuoso, que atrai turistas de várias partes do mundo. Porém, há escolas de samba em quase todos os estados brasileiros e em muitos países do mundo.<ref>{{citar web |url=http://www.academiadosamba.com.br/escolasbrasil.htm |titulo=Academia do Samba - escolas do Brasil |acessodata=3 de janeiro de 2009|autor=Academia do Samba}}</ref><ref>{{citar web |url=http://www.academiadosamba.com.br/escolasmundo.htm |titulo=Academia do Samba - escolas do Mundo |acessodata=3 de janeiro de 2009|autor=Academia do Samba}} {{small|ver também [[Lista de escolas de samba]]}}</ref> São consideradas uma das principais, se não a principal vitrine do [[carnaval]] [[brasil]]eiro,<ref name="Blumar">{{citar web |url=http://web.archive.org/web/20090211092752/http://www.blumar.com.br/novo_site/carnival_rio_new.cfm?lang=1 |titulo=Carnaval do Brasil |acessodata=3 de janeiro de 2009 |autor=Blumar.com.br}}</ref> e vêm ganhando cada vez mais um aspecto [[artes cênicas|cênico]], com alguns componentes executando dramatizações [[teatro|teatrais]] ou [[coreografia]]s.<ref>{{citar web |url=http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff1402201011.htm |titulo=Desfile teatral racha carnavalescos do Rio |acessodata=3 de janeiro de 2009 |autor=Folha de São Paulo}}</ref><ref>{{citar web |url=http://ligasp.com.br/REDE/carnaval2017/manual.pdf|titulo=O manual do julgador|acessodata=2 de março de 2014 |autor=Liga das Escolas de Samba de São Paulo}}</ref><ref>{{citar web |url=http://www.band.uol.com.br/amp/?id=/100000567704/&canal=Band%20Folia |titulo=Carnavalesco da União da Ilha enaltece enredo|acessodata=16 de janeiro de 2013 |autor=Band.com.br}}</ref><ref>{{citar web |url=https://carnaval.uol.com.br/2012/noticias/redacao/2011/12/19/portela-seleciona-integrantes-para-alas-com-coreografia-e-encenacao-nesta-quarta-21.htm|titulo=Portela seleciona integrantes para alas com coreografia e encenação nesta quarta (21)|acessodata=27 de janeiro de 2017 |autor=Band.com.br}}</ref>
 
A expressiva maioria das escolas de samba, principalmente as do [[Rio de Janeiro]], possui em sua denominação a expressão "''Grêmio Recreativo Escola de Samba''" (representada pela sigla ''GRES'') antes do seu nome propriamente dito. Em São Paulo é também comum a sua derivação "''Grêmio Recreativo Cultural e Escola de Samba''". Há exceções, como a [[Sociedade Rosas de Ouro|''"Sociedade" Rosas de Ouro'']] e a tradicional [[ARES Vizinha Faladeira|''"Agremiação Recreativa e Escola de Samba" Vizinha Faladeira'']].<ref name="Superinteressante">{{citar web |url=http://super.abril.com.br/superarquivo/1996/conteudo_31266.shtml |titulo=Revista Super Interessante, edição mensal de fevereiro de 1996, págs. 32-37 |acessodata=5 de janeiro de 2009 |autor=Revista Superinteressante}}</ref> Essa padronização nas nomenclaturas das entidades surgiu em 1935, quando as agremiações carnavalescas cariocas foram obrigadas a tirar um alvará na ''Delegacia de Costumes e Diversões'' para poderem desfilar. O delegado titular, Dulcídio Gonçalves, decidido a dar um aspecto de maior organização aos desfiles de escolas de samba, negou-se a conceder o alvará para associações com nomes considerados esdrúxulos, razão pela qual a [[GRES Portela]] teve que mudar para o nome atual, ao invés do anterior ''Vai Como Pode''.<ref>FERNANDES, Nélson da Nóbrega. ''Escolas de Samba'': sujeitos celebrantes e objetos celebrados - pág. 94 (112 do e-book)</ref>