Abrir menu principal

Alterações

14 bytes removidos ,  19h53min de 18 de março de 2017
m
Foram revertidas as edições de 131.72.98.122 para a última revisão de Darwinius, de 13h48min de 12 de março de 2017 (UTC)
'''Desigualdade''' {{PBPE|econômica|económica}} (chamada imprecisamente de [[desigualdade social]],<ref name="Brasil Escola">{{citar web|url=http://www.brasilescola.com/sociologia/classes-sociais.htm|título=Desigualdade social|autor=Brasil Escola|data=|publicado=|acessodata=16 de fevereiro de 2011}}</ref> que ela acaba por provocar) é um fenômeno que afeta atualmente a maioria dos países, mas principalmente os países menos desenvolvidos. Isso se dá principalmente pela [[distribuição de renda|distribuição desigual de renda]] de um país, mas também existem outros fatores, como a má formação educacional e o investimento ineficiente de um país em áreas sociais.<ref name="Superar a desigualdade" />
 
Conforme alguns estudiosos, a desigualdade ficou mais evidente a partir do [[capitalismo]], pois a transição do [[feudalismo]] para o capitalismo no [[século XVI|século XIV]] expulsou muitos [[camponês|camponeses]] de suas terras, que ofereciam os meios para sustentar sua família e por isso, precisaram de ajuda e caridade alheia.<ref name="Metodista">{{citar web|url=http://www.metodista.br/cidadania/numero-40/pobreza-e-desigualdade-tem-multiplas-causas/|título=Pobreza e desigualdade têm múltiplas causas|autor=Márcia Correia|data=|publicado=|acessodata=16 de fevereiro de 2011}}</ref>
 
Outros autores entendem a desigualdade como problema social,<ref name="Spirit Level">{{cite book |title=[[The Spirit Level: Why More Equal Societies Almost Always Do Better]] |last=Wilkinson |first=Richard |authorlink= |author2=Pickett, Kate |year=2009 |publisher=Allen Lane |location= |isbn=978-1-84614-039-6 |page=352}}</ref> como algo destrutivo,<ref name="biu.ac.il">{{cite journal | last1 = Easterly | first1 = W | year = 2007 | title = Inequality does cause underdevelopment: Insights from a new instrument | url = http://www.biu.ac.il/soc/ec/students/teach/509/data/EasterlyJDE2007.pdf | format = PDF | journal = Journal of Development Economics | volume = 84 | issue = 2| pages = 755–76 | doi=10.1016/j.jdeveco.2006.11.002}}</ref><ref name="Castells-Quintana">{{cite journal|last=Castells-Quintana|first=David|first2=Vicente | last2 = Royuela|title=Unemployment and long-run economic growth: The role of income inequality and urbanisation|journal=Investigaciones Regionales|year=2012|volume=12|issue=24|pages=153–73 |url=http://diposit.ub.edu/dspace/bitstream/2445/33140/1/617293.pdf|accessdate=17 October 2013}}</ref> que pode retardar o crescimento econômico.<ref name="ilo.org">{{cite journal | last1 = Stiglitz | first1 = J | year = 2009 | title = The global crisis, social protection and jobs | url = http://www.ilo.org/public/english/revue/download/pdf/s1_stiglitz2009_1_2.pdf | format = PDF | journal = International Labour Review | volume = 148 | issue = | pages = 1–2 | doi=10.1111/j.1564-913x.2009.00046.x}}</ref><ref name="The New Growth Evidence">{{cite journal | last1 = Temple | first1 = J | year = 1999 | title = The New Growth Evidence | url = http://www.fadep.org/documentosfadep_archivos/D-65_THE_NEW_GROWTH_EVIDENCE.pdf | format = PDF | journal = Journal of Economic Literature | volume = 37 | issue = 1| pages = 112–56 | doi=10.1257/jel.37.1.112}}</ref><ref name="www-wds.worldbank.org">{{cite journal | last1 = Clarke | first1 = G | year = 1995 | title = More evidence on income distribution and growth | url = http://www-wds.worldbank.org/servlet/WDSContentServer/IW3P/IB/1992/12/01/000009265_3961003191831/Rendered/PDF/multi0page.pdf | format = PDF | journal = Journal of Development Economics | volume = 47 | issue = | pages = 403–27 | doi=10.1016/0304-3878(94)00069-o}}</ref> Outros argumentam que igualdade demais também pode ser destrutivo na medida em que elimina a motivação para tomar riscos empreendendo e enriquecer.<ref name="Freeman2012">{{cite journal |last=Freeman |first=Richard B. |author-link1=Richard B. Freeman|date=2012-04-01 |title=Optimal inequality for economic growth, stability, and shared prosperity: the economics behind the Wall Street Occupiers Protest? |url=http://insights.unimelb.edu.au/vol11/01_Freeman.html |journal=Insights |publisher= |volume=11 |issue= |pages=5–11 |doi= |access-date=30 January 2016}}</ref><ref name="Friedman2008">{{cite journal |last=Friedman |first=Mark |date=2008-03-01 |title=Living Wage and Optimal Inequality in a Sarkarian Framework |url= http://online.southcentral.edu/students/instructors/MFMyROSEarticle.pdf | journal=Review of Social Economy |publisher=Taylor & Francis |volume=66 |issue=1 |pages=93–111 |doi=10.1080/00346760701668479 |access-date=30 January 2016}}</ref><ref name="Edsall2014">{{cite web |url=http://www.nytimes.com/2014/03/05/opinion/edsall-just-right-inequality.html?_r=0 |title=Just Right Inequality |last1=Edsall |first1=Thomas B.|date=2014-03-04 |website= |publisher=The New York Times |access-date=2016-01-31}}</ref><ref name="becker">{{cite web| url=http://www.american.com/archive/2007/may-june-magazine-contents/the-upside-of-income-inequality | last=Becker | first=Gary S. |author2=Murphy, Kevin M. |title=The Upside of Income Inequality | publisher=The America | date=May 2007 | accessdate=January 8, 2014}}</ref>
=== Rousseau ===
[[Imagem:Jean-Jacques Rousseau (painted portrait).jpg|thumb|150px|Jean-Jacques Rousseau]]
[[Jean-Jacques Rousseau|Rousseau]] acreditava que existiam dois tipos de desigualdade: a primeira, a desigualdade normalfísica ou anormalnatural, que é estabelecida pela força inorganicafísica, pela idade, [[saúde|era]] e até mesmo a qualidade do seculoespírito; e a segunda, moral e politicapolítica, que dependia de uma espécie de convenção e que era autorizada e consentida pela maioria dos homens.<ref name="Rousseau">{{citar web|url=http://www.arscientia.com.br/materia/ver_materia.php?id_materia=507|título=As desigualdades e Rousseau|autor=Maicol Martins de López Coelho|data=|publicado=26 de janeiro de 2009|acessodata=16 de fevereiro de 2011}}</ref>
 
No livro ''Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens'', ele se preocupa em mostrar a desigualdade moral e política, pois, para ele, é desnecessário se preocupar com a origem da desigualdade natural e física, pois a resposta é essa: é natural, e o que vem da natureza já está justificado.<ref name="Rousseau" /> Também fala que a desigualdade não pode ser estudada tendo como ponto de partida o momento então da humanidade. Também diz que para estudar a desigualdade moral e política, deve-se "ir até a essência do homem para julgar a sua condição atual" e deve-se fazer, sem atribuir ao homem primitivo, atributos do homem civilizado.Sem esse cuidado, a busca pela origem da desigualdade estaria distorcida.<ref name="Rousseau" />