Abrir menu principal

Alterações

256 bytes removidos ,  20h01min de 19 de março de 2017
m
Foram revertidas as edições de 187.1.164.82 para a última revisão de Hume42, de 18h26min de 6 de janeiro de 2017 (UTC)
|ordem =217
}}
'''Leão X''', nascido '''João de Lourenço de Médici''' ''({{lang-it|'''Giovanni di Lorenzo [[Família Medici|de Medici]]'''}})''; ([[Florença]], [[11 de dezembro]] de [[1475]] – [[Roma]], [[1 de dezembro]] de [[1521]]) foi [[papa]] de [[1513]] até sua morte, mais conhecido como herege e o Papa que criou as indulgências, pois só estava pensando no dinheiro e nas propriedades da Igreja. Ele foi o último não-sacerdote a ser eleito Papa. Ele é conhecido principalmente por ser o papa do início da [[Reforma Protestante]], iniciada por [[Martinho Lutero]] por suas [[95 teses]] e por ter sido o último papa a ter visto a [[Europa Ocidental]] totalmente [[católica]]. Ele era o segundo filho de [[Clarice Orsini]] e [[Lorenzo de Medici|Lorenzo de Médici]], o governante mais famoso da [[República de Florença]]. Seu primo, Giulio di Giuliano de Medici, viria a suceder-lhe como [[Papa Clemente VII]] (1523-34).
 
== Vida inicial ==
== Cismas e heresias ==
[[Ficheiro:Bulla-contra-errores.jpg|thumb|''[[Exsurge Domine|Contra errores Martini Lutheri]]''<br><small>Bula Papal de 1520</small>]]
Leão foi perturbado por todo o seu pontificado por [[heresia]]s e [[cisma]]s, especialmente a [[Reforma Protestante|Rebelião]] desencadeada por [[Martinho Lutero|Martinho Lutero,]]<nowiki/>criador do protestantismo que tentou abrir os olhos da população em relação aos erros da igreja.
=== O cisma protestante ===
{{AP|[[Reforma Protestante]]}}