Diferenças entre edições de "Conde de Tarouca"

Sem alteração do tamanho ,  01h40min de 26 de março de 2017
→‎Após a queda da Monarquia: Espaço a mais tirado e espaço em falta acrescentado.
(→‎Após a queda da Monarquia: Espaço a mais tirado e espaço em falta acrescentado.)
Com a queda da Monarquia e a [[implantação da República Portuguesa]] em 1910 foram os titulares à data da implantação da República autorizados a manter e usar os seus títulos até à morte. Com a morte da última Condessa de Tarouca em 1946, os vários títulos da Casa de Penalva encontram-se assim hoje extintos.
 
Não estão extintos tais títulos e tal nobilíssima Casa ;considerando que são títulos de Juro e Herdade,portanto hereditários e vitalícios ;e que é seu representante e descendente direto ,D.Fernando Telles da Sylva de Menezes (filho primogénito de D. Ana Telles da Sylva,condessa de Vilar Maior),que por não reconhecer o hipotético e auto designado chefe da Casa Real,e por estar reconhecido pelo novo Conselho de Nobreza,debaixo da protecção do Duque de Loulé D.Pedro de Bragança e Bourbon de Mendoça,sempre foi e é reconhecido na sua qualidade e direito inalienável (até que orgão e regra semelhante à criação dos ditos títulos transmitidos de geração em geração,decida em contrário);foi aquela senhora a ultima representante de toda a Casa,reconhecida pelo ultimo Rei , o rei D.Manuel II.
 
{{referências}}
Utilizador anónimo