Abrir menu principal

Alterações

2 bytes removidos, 08h12min de 6 de abril de 2017
sem resumo de edição
 
===Conflitos entre Ocidente e Oriente===
A pentarquia foi [[dogma]]tizada no Concílio ''In Trullo'', ou [[Concílio Quinissexto]] de [[692]], que foi convocado por [[Justiniano II]]: "''Renovando os atos dos 150 padres reunidos na cidade imperial protegida por Deus, e dos 630 que se reuniram na Calcedônia, nós decretamos que a Sé de Constantinopla deve ter privilégios iguais à Sé da antiga Roma, e serão altamente considerados em assuntos eclesiásticos como o é, e deve ser a segunda após ela. Depois de Constantinopla será classificada a Sé de Alexandria, em seguida, a de Antioquia, e depois à Sé de Jerusalém''".<ref>[http://www.ccel.org/ccel/schaff/npnf214.xiv.iii.xxxvii.html Canon 36]</ref> A idéia de que com a transferência da capital imperial de Roma para Constantinopla a primazia na Igreja foi também transferida é encontrada nas cartas de [[João Filopono]] (c.490-c.570), e [[Fócio I de Constantinopla]] (c.810-c.893).<ref name=Anastos/> Esse concílio foi aceito como ecumênico pelo Oriente, mas não pelo Ocidente, que não participou dele, sendo que o [[Papa Sérgio I]] (687-701) se recusou a aprovar seus cânones<ref>([http://www.britannica.com/EBchecked/topic/487431/Quinisext-Council Encyclopaedia Britannica: ''Quinisext Council'').]</ref>. O [[Papa Teodoro I]] em [[642]], usa pela primeira vez título de "[[Patriarca do Ocidente]]", como maneira de simbolizar a proximidade e a liderança do papa na [[Igreja Latina]]<ref name= "P.O."/>, embora o termo tenha sido utilizado apenas ocasionalmente e não descreva um território eclesiástico ou seja uma definição patriarcal<ref name= "P.O."/>. Em [[732]], o imperador {{Lknb|Leão|III, o IsáurioIsauro}}, como retaliação a oposição do [[Papa Gregório III]] com a iconoclastia, transferiu a [[Sicília]], [[Calábria]] e [[Ilíria]] do Patriarcado de Roma à de Constantinopla.<ref>[http://www.britannica.com/EBchecked/topic/336200/Leo-III Encyclopaedia Britannica: ''Leo III'']</ref>
 
A visão do Oriente sobre a pentarquia entrava fortemente em choque com os ensinamentos dos Papas, que invocavam jurisdição sobre todos os assuntos da Igreja e o direito de julgar até mesmo os patriarcas.<ref name=Anastos/> Em cerca de 446 o [[Papa Leão I]] tinha expressamente reivindicado autoridade sobre toda a Igreja: "''O cuidado da Igreja universal, deve convergir para a cadeira de Pedro, e nada deve ser separado de sua cabeça''".<ref name=Idea/><ref>[http://www.newadvent.org/fathers/3604014.htm Letter XIV]</ref> O [[Papa Gregório I]] no [[século VI]] declarou que nenhum concílio ecumênico poderia ser chamado sem a autorização do papa,<ref name="Cross"/><ref>{{cite book |editor=Pelikan, Jaroslav |title=The Emergence of the Catholic Tradition (100-600) (página 354)|location=|publisher=Univ. of Chicago Press |year=1971|isbn=0-19-280290-9}}</ref> o [[Papa Nicolau I]] reconfirmou esta decisão num sínodo realizado em Roma em [[864]], e até o pontificado do [[Papa Adriano II]] (867-872), nenhum dos Papas reconheceram a legitimidade dos cinco Patriarcas Orientais, mas apenas os de Alexandria e Antioquia.<ref name=Idea/> Do [[século V]] ao [[século XI|XI]] foram numerosas as rupturas seguidas de reconciliação entre as igrejas do Ocidente e Oriente<ref>COMBY, Jean. ''Para ler a história da Igreja I - Das origens ao século XV, Volume 1'' ("''Por lire l`Historie de lÈglise. Des origenes.ao XV` Siècle, tome 1''"). [[1984]]. Pág.: 133. ISBN 2-204-02173-3.</ref>. Em [[1053]] e [[1054]] os [[Legado papal|legados romanos]] do [[Papa Leão IX]], viajaram para Constantinopla para insistir no reconhecimento da primazia papal,<ref name="Cross">{{cite book |editor=Cross, F. L., ed. |title=The Oxford Dictionary of the Christian Church |location=New York |publisher=Oxford University Press |year=2005 |isbn=0-19-280290-9}}</ref> o patriarca de Constantinopla se recusou a reconhecer sua autoridade<ref>{{cite book |first =John J. |last= Norwich |title=The Normans in the South 1016-1130 |year=1967 |pages=102}}</ref> e se excomungaram mutuamente,<ref name="Cross"/> posteriormente a separação entre Ocidente e Oriente se desenvolveu quando todos os outros patriarcas orientais apoiaram Constantinopla,<ref>{{Citar web |url=http://www.newadvent.org/cathen/13535a.htm|título=The Eastern Schism|língua= Inglês|autor= |obra= |data= |acessodata=9-2-2010}}</ref> no evento do [[Grande Cisma do Oriente|Grande Cisma]]. Posteriormente tentativas fracassadas de reunificação foram realizadas pelo [[Quarto Concílio de Latrão|IV Concílio de Latrão]] ([[1215]]) e o [[Concílio de Florença]] ([[1439]]), que consideram o Papa como o primeiro dos cinco patriarcas.<ref name= "P.O."/>