Diferenças entre edições de "Método dedutivo"

10 bytes adicionados ,  13h51min de 7 de abril de 2017
sem resumo de edição
m (Foram revertidas as edições de 191.254.15.147 (usando Huggle) (3.1.22))
A [[Indução#Filosofia|indução]] normalmente se contrasta à dedução.
 
Essencialmente, os raciocínios dedutivos se caracterizam por apresentar conclusões que devem, necessariamente, ser verdadeiras caso todas as premissas sejam verdadeiras e se o raciocínio respeitar uma forma lógica válida.
 
Partindo de princípios reconhecidos como verdadeiros (premissa maior), o pesquisador estabelece relações com uma segunda proposição (premissa menor) para, a partir de raciocínio lógico, chegar à verdade daquilo que propõe (conclusão).
 
== O que é uma dedução? ==
Uma dedução é uma espécie de argumento no qual a forma lógica válida garante a verdade da conclusão se as premissas forem verdadeiras. Por exemplo: Temos duas premissas verdadeiras:
 
"P1: Todos os homens são mortais."
 
"P2: Sócrates é homem."
 
Agora apresentemos uma forma lógica válida:
-----------------------------------------------------------------------
Exemplo de modus ponens que não parte de premissas gerais:
"Premissa 1: Se Lula nasceu em Caetés, nasceu em Pernambuco.
Premissa 2: Lula nasceu em Caetés.
Conclusão: Logo, Lula nasceu em Pernambuco."
 
== Raciocínio educativo ==