Diferenças entre edições de "Avenida Cristiano Machado"

14 bytes adicionados ,  04h55min de 14 de abril de 2017
m
ajustes usando script
m (v1.41 - Corrigido usando WP:PCW (Categoria com caixa baixa na primeira letra))
m (ajustes usando script)
| bairros = Cidade Nova, União, Ipiranga
<!-- Indicadores -->
| início =
| término =
| interseções = [[Anel Rodoviário]]
| comprimento =
}}
 
 
A '''Avenida Cristiano Machado''' é uma das principais vias de [[Belo Horizonte]]. Sua construção iniciou-se nos anos 1950 com a intenção de ligar o centro da cidade de Belo Horizonte ao Terminal de Cargas de Transporte, atual bairro [[São Gabriel (Belo Horizonte)|São Gabriel]]. O projeto do terminal acabou sendo abandonado, com isso a obra que era do Governo Federal foi assumida pela Prefeitura Municipal, tendo em vista o crescimento das regiões norte e nordeste da cidade. A obra só foi concluída no início dos anos 1970, respeitando o traçado inicial.
 
Além de apresentar um grande canteiro central arborizado, ela era ligada ao centro da cidade por um túnel, em seguida por um trecho de avenida no mesmo nível da linha férrea, o que provocava transtornos constantes devido as paradas do trânsito para a passagem de composições. Já em seus primeiros anos de existência a via ganha a alcunha de "Avenida da Morte" por causa do alto número de acidentes e atropelamentos fatais.{{carece de fontes|data=abril de 2017}}
 
Em 1980 tem início a construção da "Bus Way", faixa destinada ao transporte coletivo, com isso o canteiro central é eliminado. Há também alargamento das pistas de tráfego misto e em novembro de 1986 é entregue mais dois túneis e o complexo de viadutos sobre a linha férrea e o metrô. Logo após essa inauguração o Governo Estadual anuncia a implantação do sistema de [[Bondes]] na pista central, tendo havido a encomenda de algumas unidades para a empresa paulista Tectronic e a instalação de postes para a fiação dos veículos. Em mais um exemplo de desperdício do dinheiro público, o projeto é abandonado. Nesse mesmo período a avenida foi estendida até [[Venda Nova]].
 
{{Referências}}
 
{{Avenidas de Belo Horizonte}}
{{esboço-geo-mg}}
210 158

edições