Diferenças entre edições de "Rio Zambeze"

2 050 bytes adicionados ,  15h12min de 14 de abril de 2017
→‎Curso: ver in inglês na wikipedia
(Desfeita a edição 46873648 de 105.168.13.244)
(→‎Curso: ver in inglês na wikipedia)
Etiquetas: Editor Visual Possível conteúdo ofensivo
 
Existem duas grandes [[Barragem|barragens]] no rio Zambeze: [[Kariba]], na fronteira entre a Zâmbia e o Zimbabwe (e gerida conjuntamente) e [[Barragem de Cahora Bassa|Cahora Bassa]], em [[Moçambique]]. Estas barragens são uma das maiores fontes de energia elétrica para a sub-região da África Austral e as suas albufeiras são igualmente palco de importantes [[pesca]]rias.
 
A região do Zambeze era conhecida pelos geógrafos medievais como o Império de Monomotapa, eo curso do rio, bem como a posição dos lagos Ngami e Nyasa, foram dados de forma bastante precisa nos mapas iniciais. Estes provavelmente foram construídos a partir de informações árabes. [15]
 
O primeiro europeu a visitar o interior do rio Zambeze foi o degredado português António Fernandes em 1511 e novamente em 1513, com o objectivo de informar sobre as condições comerciais e as actividades do interior da África Central. O relatório final destas explorações revelou a importância dos portos do Zambeze superior para o sistema comercial local, em particular para o comércio de ouro da África Oriental [16].
 
A primeira exploração do Zambezi superior foi feita por David Livingstone em sua exploração de Bechuanaland entre 1851 e 1853. Dois ou três anos mais tarde desceu o Zambezi a sua boca e no curso desta viagem descobriu as quedas de Victoria. Durante 1858-60, acompanhado por John Kirk, Livingstone ascendeu o rio pela boca do Kongone até as quedas, e igualmente traçou o curso de seu afluente o Condado e alcançou o lago Malawi.
 
Durante os próximos 35 anos, muito pouca exploração do rio ocorreu. O explorador português Serpa Pinto examinou alguns dos afluentes ocidentais do rio e fez medições das Cataratas Vitória em 1878. [15] Em 1884 o missionário dos irmãos de Plymouth Frederick Stanley Arnot viajou sobre a altura da terra entre os divisores de águas do Zambezi e do Congo, e identificou a fonte do Zambezi. Ele considerou que o Kalene Hill alto e frio próximo era um lugar particularmente adequado para uma missão. [18] Arnot foi acompanhado pelo comerciante português e oficial do exército António da Silva Porto. [19] Em 1889 o canal de Chinde ao norte das bocas principais do rio foi descoberto. Duas expedições lideradas pelo Major A. St Hill Gibbons em 1895 a 1896 e 1898 a 1900 continuaram o trabalho de exploração iniciado por Livingstone na bacia superior e curso central do rio.
 
== Afluentes principais ==
Utilizador anónimo