Diferenças entre edições de "Renormalização"

673 bytes adicionados ,  15h33min de 2 de maio de 2017
sem resumo de edição
{{Sem-fontes|data=dezembro de 2011| angola=| arte=| Brasil=| ciência=| geografia=| música=| Portugal=| sociedade=|1=|2=|3=|4=|5=|6=}}
{{Em construção}}
A '''renormalização''' é um conjunto de técnicas utilizadas para eliminar os [[infinito]]s que aparecem em alguns cálculos em [[Teoria Quântica de Campos]]<ref> Richard Lee Ingraham "Renormalization theory of quantum field theory with a cut-off" (1967)</ref>. Na [[Mecânica estatística|mecânica estatística dos campos]]<ref>[http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-97332010000100011 The role of nonequilibrium thermo-mechanical statistics in modern technologies and industrial processes: an overview] por Clóves G. Rodrigues; Antônio A. P. Silva; Carlos A. B. Silva; Áurea R. Vasconcellos; J. Galvão Ramos; Roberto Luzzi publicado pelo [[Brazilian Journal of Physics]] vol.40 no.1 São Paulo Mar. 2010 - ISSN 0103-9733</ref> e na [[Autossimilaridade|teoria de estruturas geométricas auto-similares]]<ref>[https://www.nature.com/nature/journal/v433/n7024/full/nature03248.html Self-similarity of complex networks] por Chaoming Song, Shlomo Havlin & Hernán A. Makse, publicado em "[[Nature]] 433, 392-395 (27 de Janeiro de 2005) | doi:10.1038/nature03248</ref>, renormalização é usada para lidar com os infinitos que surgem nas quantidades calculadas, alterando valores dessas quantidades para compensar os efeitos das suas auto-interações.
{{referências}}
 
 
{{mínimo sobre|Física}}