Diferenças entre edições de "Renormalização"

1 937 bytes adicionados ,  20h42min de 2 de maio de 2017
Etiqueta: Inserção de predefinição obsoleta
{{Renormalização e regularização}}
A '''renormalização''' é um conjunto de técnicas utilizadas para eliminar os [[infinito]]s que aparecem em alguns cálculos em [[Teoria Quântica de Campos]]<ref> Richard Lee Ingraham "Renormalization theory of quantum field theory with a cut-off" (1967)</ref>. Na [[Mecânica estatística|mecânica estatística dos campos]]<ref>[http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-97332010000100011 The role of nonequilibrium thermo-mechanical statistics in modern technologies and industrial processes: an overview] por Clóves G. Rodrigues; Antônio A. P. Silva; Carlos A. B. Silva; Áurea R. Vasconcellos; J. Galvão Ramos; Roberto Luzzi publicado pelo [[Brazilian Journal of Physics]] vol.40 no.1 São Paulo Mar. 2010 - ISSN 0103-9733</ref> e na [[Autossimilaridade|teoria de estruturas geométricas auto-similares]]<ref>[https://www.nature.com/nature/journal/v433/n7024/full/nature03248.html Self-similarity of complex networks] por Chaoming Song, Shlomo Havlin & Hernán A. Makse, publicado em "[[Nature]] 433, 392-395 (27 de Janeiro de 2005) | doi:10.1038/nature03248</ref>, a renormalização é usada para lidar com os infinitos que surgem nas quantidades calculadas, alterando valores dessas quantidades para compensar os efeitos das suas auto-interações. Inicialmente vista como um procedimento suspeito e provisório por alguns de seus criadores, a renormalização, eventualmente, foi abraçada como uma ferramenta importante e auto-consistente em vários campos da [[física]] e da [[matemática]]. A renormalização é distinta da outra técnica para controlar os infinitos, [[Regularização (física)|regularização]], que assume a existência de uma nova física desconhecida em novas escalas<ref>Hooft, G. 't; Veltman, M. ''Regularization and renormalization of gauge fields'', Nucl. Phys. B44 (1972), p.189–213.</ref>.
 
==Renormalização em EDQ==
Em [[Eletrodinâmica quântica|Lagrangeano de EDQ]],
:<math>\mathcal{L}=\bar\psi_B\left[i\gamma_\mu \left (\partial^\mu + ie_BA_B^\mu \right )-m_B\right]\psi_B -\frac{1}{4}F_{B\mu\nu}F_B^{\mu\nu}</math>
Os campos e a constante de [[Interação spin-órbita|acoplamento]] são realmente quantidades "cruas", por isso, o índice {{mvar|B}} acima. Convencionalmente, as quantidades cruas são escritas de modo que os termos lagrangianos correspondentes sejam múltiplos dos renormalizados:
:<math>\left(\bar\psi m \psi\right)_B = Z_0 \bar\psi m \psi</math>
:<math>\left(\bar\psi\left(\partial^\mu + ieA^\mu \right )\psi\right)_B = Z_1 \bar\psi \left (\partial^\mu + ieA^\mu \right)\psi</math>
:<math>\left(F_{\mu\nu}F^{\mu\nu}\right)_B = Z_3\, F_{\mu\nu}F^{\mu\nu}.</math>
 
[[Teoria de gauge]] e [[Identidade de Ward-Takahashi]]<ref name="Ward">{{cite journal|last=Ward|first=John Clive|title=An Identity in Quantum Electrodynamics|journal=Physical Review|volume=78|year=1950|page=182|doi=10.1103/PhysRev.78.182|url=http://prola.aps.org/abstract/PR/v78/i2/p182_1}}</ref><ref name="Takahashi">{{cite journal|last=Takahashi|first=Yasushi|date=1957|title=On the generalized ward identity|journal=Il Nuovo Cimento|volume=6|issue=2|pages=371-375|doi=10.1007/BF02832514|url=http://dx.doi.org/10.1007/BF02832514}}</ref> implicam que podemos renormalizar os dois termos da parte [[Derivada covariante|derivada covariante]] <math>\bar \psi (\partial + ieA) \psi</math> juntos{{sfn|Pokorski|1987|p=115}}, que é o que aconteceu para {{math|''Z''<sub>2</sub>}}, é o mesmo com {{math|''Z''<sub>1</sub>}}<ref>K. G. Wilson (1975), "The renormalization group: critical phenomena and the Kondo problem", ''Rev. Mod. Phys.'' '''47''', 4, 773.</ref> .
 
==Bibliografia==
===Teoria de campo quântica===
{{refbegin|}}
 
* Pokorski, Stefan; ''Gauge Field Theories'', Cambridge University Press (1987) ISBN 0-521-47816-2.
{{refend}}
 
== Ver também ==