Abrir menu principal

Alterações

1 byte adicionado ,  21h59min de 13 de maio de 2017
→‎Êxodo rural: Data corrigida
=== Êxodo rural ===
{{Artigo principal|Êxodo rural}}
O rápido [[êxodo rural]] é uma das causas atribuídas à formação e expansão de favelas.<ref name=whyslums /> Desde 1950, a população mundial tem aumentado a uma taxa muito maior do que a quantidade total de [[Terra arável|terras cultiváveis]], assim como a [[agricultura]] passou a contribuir com uma porcentagem muito menor no total da economia. Por exemplo, na [[Índia]], o setor agrícola era responsável por 52% do [[PIB]] em 1954 e apenas 19% em 2004;<ref>{{citar web |url=http://planningcommission.nic.in/data/datatable/2504/databook_%2029.pdf |título=Gross Domestic Product (GDP) from Agriculture and Allied Secto |editor=Governo da Índia |data=2013 |acessodata=23 de fevereiro de 2014}}</ref> no Brasil, a contribuição da agricultura ao PIB em 2002000, foi um quinto da sua contribuição em 1951.<ref>[http://www.brookings.edu/~/media/research/files/papers/2008/5/brazil%20agriculture%20barros/05_brazil_agriculture_barros.pdf Brazil: The Challenges in Becoming an Agricultural Superpower] Geraldo Barros, Brookings Institute (2008)</ref> A agricultura, por sua vez, tornou-se também mais rentável, menos vulnerável a doenças e mais eficiente, com a ajuda de diferentes técnicas agrícolas, [[trator]]es e outros equipamentos. A proporção de pessoas que trabalham na agricultura diminuiu em 30% nos últimos 50 anos, enquanto a população mundial aumentou em 250%.<ref name=whyslums />
 
Muitas pessoas deslocam-se para as áreas urbanas , principalmente porque as cidades prometem mais empregos, melhores escolas para seus filhos de pobres e diversas oportunidades de renda do que a [[agricultura de subsistência]] nas áreas rurais.<ref>[http://go.worldbank.org/KT759KE9S0 Urban Poverty - An Overview] Judy Baker, The World Bank (2008)</ref> No entanto, alguns migrantes rurais não conseguem encontrar trabalho imediatamente no meio urbano por causa da falta de habilidades e de [[mercados de trabalho]] cada vez mais competitivos, o que os levam a pobreza.<ref name="Todaro">{{citar periódico|último =Todaro|primeiro =Michael P.|título=A Model of Labor Migration and Urban Unemployment in Less Developed Countries|periódico=The American Economic Review|ano=1969|volume=59|issue=1|páginas=138–148}}</ref> Muitas cidades, por outro lado, não dispõe de habitação de baixo custo em número suficiente para o grande número de trabalhadores migrantes da zona rural. Alguns trabalhadores migrantes não podem pagar por moradia nas cidades e, eventualmente, estabelecem-se em favelas que sejam acessíveis aos empregos.<ref name="Craster">{{citar periódico|último =Craster|primeiro =Charles V|coautor=|título=American Journal of Public Health and the Nations Health|periódico=Slum Clearance. The Newark Plan|ano=1944|volume=34|issue=9|páginas=935–940}}</ref> Além disso, os migrantes rurais, atraídos principalmente por rendimentos mais elevados, continuam a inundar as [[cidade]]s ao redor do mundo, o que expande ainda mais as favelas já estabelecidas.<ref name="Todaro" />