Diferenças entre edições de "Cidade"

17 bytes removidos ,  08h54min de 25 de maio de 2017
m
→‎Portugal: corrigida ligação para Lei 11/82
m (Foram revertidas as edições de 191.209.9.118 para a última revisão de Aspargos, de 13h04min de 12 de maio de 2017 (UTC))
m (→‎Portugal: corrigida ligação para Lei 11/82)
Historicamente, em [[Portugal]], as primeiras cidades correspondiam apenas às sedes de [[diocese]], sendo que, ao longo da [[Idade Média]], apenas nove povoações detinham esse estatuto ([[Braga]], [[Porto]], [[Viseu]], [[Lamego]], [[Guarda]], [[Coimbra]], [[Lisboa]], [[Évora]] e [[Silves (Portugal)|Silves]]), não obstante certas vilas (como [[Santarém (Portugal)|Santarém]], por exemplo) terem maior coeficientes demográficos e económicos que certas cidades do interior. Com o correr do tempo, outras vilas foram sendo promovidas a cidade, muitas associadas à criação do respectivo bispado, enquanto outras o foram por questões de natureza geoestratégica, demográfica ou económica. A atribuição do estatuto de cidade pelo poder central foi sempre relativamente comedida, o que explica o facto de, até [[1974]], existirem somente quarenta e três cidades em Portugal. Desde a [[Revolução dos Cravos]], porém, a nova legislação aprovada contribuiu para um surto na criação de cidades, fazendo com que, presentemente, o seu número passe da centena e meia (actualmente existem 156 localidades com estatuto de cidade).
 
Com efeito, em Portugal, as condições necessárias para que uma localidade tenha o estatuto de cidade (elevado a partir de [[vila]]) estão definidas pela lei nº 11/82, de [[2 de junho]]<ref>{{Citar web |url=httphttps://www.povt.qrendre.pt/tempfilesapplication/20080213151143moptc.pdffile/a/391896 |título=Lei n.º 11/82 (Lei das designações e determinação de categoria das povoações), de 2 de Junho |língua= |autor= |obra= |data= |acessodata=}}</ref> que, salvo quando há "importantes razões de natureza histórica, cultural e arquitectónica", estabelece que uma povoação só pode ser elevada a cidade se tiver:
 
* Mais de oito mil eleitores, num aglomerado populacional urbanizado contínuo.
4 755

edições