Diferenças entre edições de "Girondino"

2 bytes removidos ,  22h11min de 1 de junho de 2017
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de 2804:7f4:3380:bfd9:4955:af18:a0dc:79c6, com Reversão e avisos
(coisas)
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 2804:7f4:3380:bfd9:4955:af18:a0dc:79c6, com Reversão e avisos)
Em um clima dominado pela [[guerra civil]], Robespièrre, com a ajuda do grupo '''La Montagne''' e com apoio dos ''sans-culottes'' (proletários parisienses) instituiu o regime do [[Terror (Revolução Francesa)|Terror]], período caracterizado por processos sumários que frequentemente resultavam na condenação à morte na [[guilhotina]]. Tais processos, na maioria das vezes, envolviam personalidades políticas opostas aos [[jacobinos]], de modo que, em outubro de 1793, vários líderes girondinos haviam sido eliminados.
 
Os girondinos eram os deputados do [[departamentos da FrançaDepartamento]] da [[Gironda]], área próspera da costa atlântica, tendendo a representar os interesses comerciais e a [[visão de mundo]] da [[burguesia]] ilustrada, que oscilava entre a [[monarquia constitucional]] e a [[república]]. Essa posição favorável à conciliação com a monarquia levou-os à perdição quando a França foi invadida e foram encontrados documentos comprometedores envolvendo ações do rei. Os girondinos mais representativos eram o deputado Brissot e o Ministro Roland, em cuja casa, o salão deda memesMme. Roland, reunia-se a elite dos girondinos e dos jacobinos.
 
{{Referências}}
138 495

edições