Diferenças entre edições de "Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira"

Etiquetas: Editor Visual: Trocado Espaçamento excessivo Remoção considerável de conteúdo
'A IMENSSA FACULDADE DE SÃO PAULO.
{{geocoordenadas|23_33_44_S_46_43_39_W| 23°33'44"S 46°43'39"W}}
[[Ficheiro:USP.jpg|thumb|300px|Cidade Universitária. Praça do Relógio em destaque]]
A '''Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira''' ('''CUASO''') sedia a [[Universidade de São Paulo]] (USP), fazendo parte do ''campus'' da capital. Está localizada na Zona Oeste da cidade de [[São Paulo]], bairro do [[Butantã]].<ref>[http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1164789-confira-todos-os-distritos-e-bairros-da-zona-oeste-de-sp.shtml Bairros de SP na Folha de SP]</ref> Leva o nome do fundador da universidade, o então [[Interventor|interventor do estado]], [[Armando de Sales Oliveira|Armando de Salles Oliveira]], político liberal paulista.
 
Na verdade é uma cidade dentro de outra cidade. A USP foi projetada desde 1930.E só depois nos meados de 1967 a 68 foi concluído as primeiras benfeitorias.
Na Cidade Universitária estão a maioria das unidades de ensino, pesquisa e extensão da universidade. Encontram-se aí também os órgãos centrais da USP, como o gabinete do [[reitor]] e as pró-reitorias. A Cidade Universitária possui mais de oito milhões de metros quadrados.
 
Esta fica localizada próximo ao Instituto do Butantã, bairro da Zona Leste de S Paulo.
Também estão sediados na Cidade Universitária: o [[Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares]] (IPEN), o [[Instituto de Pesquisas Tecnológicas]] (IPT), o [[Instituto Geográfico e Cartográfico]] (IGC), o [[Centro de Estudos e Pesquisas em Administração Municipal]] (CEPAM) da [[Fundação Prefeito Faria Lima]], a [[Academia de Polícia do Estado de São Paulo|Academia de Polícia (Acadepol)]] e o [[Centro Tecnológico da Marinha do Brasil em São Paulo]] (CTMSP).
 
O grande interventor da qual a Universidade leva o nome de fundação é: _
== História ==
A construção da Cidade Universitária já estava prevista no projeto original da USP na [[década de 1930]], ao reservar a área da antiga Fazenda Butantã para a instalação da universidade. Com a falta de verbas e sucessivos adiamentos, as unidades da USP somente passaram a ocupar esta área em [[1968]]<ref>Universidade de São Paulo. Mapas. Disponível em http://www.usp.br/mapas/cidade_universitaria.html</ref>, impulsionadas supostamente por um plano do governo militar brasileiro de afastar a movimentação estudantil dos centros das grandes metrópoles.
 
'Armando de Salles Oliveira` Político Observador ,autónomo do interior de São Paulo.
== Características ==
[[Ficheiro:Conjunto residencial da Cidade Universitária - São Paulo - Brasil.JPG|thumb|300px|Imagem do Conjunto Residencial (CRUSP) na Cidade Universitária. O Museu de Arte Contemporânea (MAC) pode ser visto no canto inferior direito. Ao fundo, é possível identificar a Avenida Paulista.]]
A Cidade Universitária tem registrados em sua história uma grande quantidade de projetos, muitos dos quais bastante divergentes em relação ao desenho geral da cidade e de seus espaços. Porém, a constituição da forma pela qual hoje ela se configura é resultado tanto da ação individual de cada uma das unidades que aí se instalaram como da adequação e da reformulação dos vários projetos para ela desenvolvidos: isto fez com que, apesar da CUASO apresentar um caráter urbano relativamente homogêneo atualmente, também se verificam nela diferentes propostas arquitetônicas e urbanísticas isoladas.
 
No campo geográfico A Cidade Universitária possui mais de 8.000000.00 M4 De extensão.
Com a escala de um parque urbano, a Cidade Universitária, pelas suas características, não se assemelha nem a um parque, efetivamente (pois seu uso como tal não é atualmente incentivado pela Reitoria), nem a uma "cidade", em seu entendimento mais comum. Possui apenas três ligações viárias com a cidade (seus três "portões") e mais algumas entradas de pedestres.
 
E dividido em repartições específicas ,tais como Reitor, Centro de pesquisas Ciências, meteorologia, Bio Medicina, Jornalismo, Comunicação e Arte
=== Urbanismo funcionalista ===
A maior parte dos edifícios existentes hoje na Cidade Universitária foram construídos a partir de meados da [[década de 1960]]. Desta forma, apresentou-se de forma bastante evidente uma intenção urbanismo funcionalista na constituição de seus espaços e na organização de suas unidades. Apesar de não ter havido um plano original para a Cidade (segundo esta linha de pensamento, pois havia antes dela uma série de outros planos com caráter historicista), os edifícios foram sendo implantados segundo a lógica da [[arquitetura moderna]] e do funcionalismo, buscando espaços que se assemelham a superquadras. É possível dizer que parte dos arquitetos ligados a estes projetos buscavam um ideal de cidade diverso daquele encontrado em São Paulo (ou seja, buscavam um desenho aparentemente ordenado em oposição a uma organização urbana informal e desprovida de planejamento). O resultado, porém, foi um bairro dentro de São Paulo com poucas ligações com a cidade que o rodeia e altamente dependente do automóvel.
 
Diversos centro de pesquisa, tecnologia, Geográfico, Cartográfico, Instituto de Energética Nucleares Academia de Polícia e Centro tecnológico da
De uma forma geral, os edifícios da Cidade Universitária possuem implantação isolada, apresentando grandes distâncias entre uns e outros. Eventualmente, algumas unidades possuem cercamentos em seu perímetro, mas a permeabilidade é mais comum à maioria das unidades. Junto a elas, normalmente são encontrados grandes bolsões de estacionamento e espaços livres desqualificados, cobertos por vegetação.
 
Marinha do Brasil. E muito mais.
A Cidade Universitária foi reformada na [[década de 1960]], de modo a abrigar os atletas dos [[Jogos Pan-americanos de 1963]], que se realizaram em [[São Paulo (cidade)|São Paulo]].
{{panorama|Cidade Universitária USP.jpg|1000px|Panorama da Cidade Universitária em [[São Paulo (cidade)|São Paulo]].}}
 
.HISTORIAS
== Locais na Cidade Universitária ==
[[Ficheiro:Praça do Relógio.jpg|thumb|right|250px|A Torre do Relógio]]
A Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira apresenta parte de seu terreno localizado na região da várzea do Rio Pinheiros, onde a maior parte dos primeiros edifícios foi construída. A partir daí, a medida que se distancia dele, verifica-se nela um acentuado aclive, no qual implantaram-se as demais unidades.
 
Sempre ouve muitos temores nos tempos primórdios ,como : protesto e mudanças que envolve políticas econômicas entre o socialismo e o liberalismo.
=== Praça do Relógio ===
Originalmente pensada para acolher uma unidade da USP que seria conhecida como o ''cuore'' ("coração") da Universidade, na qual seriam reunidos equipamentos para receber os visitantes e para reunir os alunos (como rodoviária, restaurante, dormitórios, etc), atualmente este local caracteriza-se como um grande espaço livre marcado pela presença de uma torre monumental, projetada pelo arquiteto [[Rino Levi]], na qual verifica-se um relógio em seu topo (daí o nome da praça). Em meados da [[década de 1990]] a praça passou por profunda reforma, adquirindo a forma que possui hoje. Próximo à Praça do Relógio localizam-se o [[Conjunto Residencial da Universidade de São Paulo|Conjunto Residencial da USP]] (CRUSP), o edifício da Reitoria e a Raia Olímpica.
 
Acontecia sempre na época da ditadura militar
=== Praça do Relógio Solar ===
A Praça do Relógio Solar funciona dentro da Cidade Universitária, no bairro do Butantã (Avenida da Universidade s/número, São Paulo, SP). Nela está instalada uma escultura que funciona como um relógio de sol, projetada por Caetano Fraccaroli, da FAU-USP.
 
Como ainda bate de frente até hoje entre a democracia conservadora e o socialismo popular e liberal.
== Unidades, órgãos e institutos localizados na Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira ==
 
Mais tudo isto conta em milhares de formados, nos seus devidos diplomas oficial; que são destacados como - "A grande cidade," Guerreiros de lutas
 
e batalhas que vencerão com estudos e dedicação tendo grandes diretores de ensino que se dedicarão ao longo de suas vidas, deixando registros
 
de carreiras de sucesso e valor de sentimento pelo que se fizeram; E que hoje ainda prossegui.
 
CARACTERÍSTICAS ( IMPRESÃO)
 
Ao entrar por un dos portões de acesso seja de automóvel ou como pedestre, a primeira impressão é que acaba-se de entrar em uma outra cidade só que
 
um tanto especial. A visão não deixa negar de que a natureza e arborização faz parte da USP ,e que é o melhor ,dentro de uma Metropolis. Tem muita vegetação
 
e seus parques ecológicos mexe com a consciência humana. Faz refletir e redigir valores encubados no meio ambiente altivo de grandes cidades.
 
Independentes das extensas avenidas, diversos estacionamentos passagem livres via pedestre , ruas demarcadas para carros ônibus, pontos taxis
 
ciclismo e grandes espaços para shows, corridas atletismo ,natação ,tênis, Quadra de bolas, enfim todo tipo de esporte lazer cinema teatro arte e cultura em geral.
 
URBANISMO RESIDÊNCIAL.
 
Foi cautelosamente estudado e pensado as construções dos prédio como moradias. Contudo veio para dar mais acessibilidade aos estudantes que ganha
 
também conforto e tempo. Muitos de seus moradores constituirão formas e jeito de viver deixando de lado a ambição e o luxo , se dedicando exclusivamente para os estudos acadêmicos. Quando planejaram este; estudo mais moradias, os responsável pelas obras civil foram bem sucedidos ao desenvolverem ,
 
para também beneficiar mais a Cidade. Conclusão: Fica como alojamento de famílias estudantil. E é viável. Tais ex: Trabalhadores ,estudantes estagiários
 
e outros serviços funcional regional local.
 
Quando a Cidade foi projetada para outras prioridades na época de 1960,os seus majoritários já tinham o intuito de criar e recriar uma "Atenas " "Do saber"
 
Coligando entretanto uma grande fecundação em massa e expandindo as boas novas. Engrandecimento assim para a cidade de São Paulo.
 
LOCALIZAÇÃO DA CIDADE UNIVERSITARIA DE SP
 
Tem facilidade de acesso pegando pela Marginal Pinheiros onde também passa o rio percursor ,Estação ferroviária Pinheiros e Butantã.
 
== Locais naUSP- (Cidade Universitária ==SP)
 
O parte central da USP é perto da reitoria. Existe uma grande torre que foi construída, que serve para ver as horas ou seja como um Bing Bem.
 
Na verdade é para memorizar as histórias do tempo, e todo um sistema solar nuclear. Deveres e referências.
 
Só participando dos projetos que conseguimos ir a fundo de um grande monumento. Programas interativos e eventos faz com que qualquer cidadão
 
ou não brasileiro conheça os arquitetos ali marcados .As pesquisas por meios eletrônicos ou bibliotecário também são essenciais a constituição de seus espaços e na organização de suas unidades. ,,.
 
[[Ficheiro:Praça do Relógio.jpg|thumb|right|250px|A Torre do Relógio]]
 
=== Praça do Relógio Solar ===
A Praça do Relógio Solar funciona dentro da Cidade Universitária, no bairro do Butantã (Avenida da Universidade s/número, São Paulo, SP). Nela está instalada uma escultura que funciona como um relógio de sol, projetada por Caetano Fraccaroli, da FAU-USP.
=== Unidades de ensino ===
[[Ficheiro:USP 2008051705.jpg|thumb|right|250px|''Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira''. Em destaque, na imagem, os edifícios da [[Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo|FAUUSP]] e da [[Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo|FEAUSP]].]]
Utilizador anónimo