Diferenças entre edições de "Isquiossurais"

179 bytes removidos ,  01h17min de 9 de junho de 2017
<ref></ref>Desfeita a edição 48983483 de 2804:14D:5C77:8EC2:CD78:BF4:94C4:1114
(Atualização de termonologia anatomica de Isquiotibiais que seria incorreto considerando as inserções dos musculos e colocando a atual e correta, Isquiocrurais)
Etiquetas: Editor Visual Inserção do elemento "nowiki", possivelmente errônea
(<ref></ref>Desfeita a edição 48983483 de 2804:14D:5C77:8EC2:CD78:BF4:94C4:1114)
Os '''isquiocruraisisquiossurais''' (Ísquio, porção do póstero-inferior do osso do quadril / Crural, do latim <nowiki>''</nowiki>Cruralis<nowiki>''</nowiki>, relativo ou pertencente a coxa) isquiotibiais são um conjunto de 3 [[Músculo|músculos]] localizados na região posterior da [[coxa]]. Recebem este nome por originarem-se no [[ísquio]] e terem como inserção distal os ossos da [[perna]] ([[tíbia]] e [[fíbula]])<ref>Calais-Germain, Blandine (2010). ''Anatomia para o movimento''. Vol. 1. 4ª Ed. Manole. p. 242. ISBN 9788520425299</ref>. Tais músculos são o [[Músculo semimembranáceo|semimembranáceo ou semimembranoso]] , [[Músculo semitendíneo|semitendíneo ou semitendinoso]] e a porção longa do [[Músculo bíceps da coxa|bíceps femoral]]. Também são conhecidos como "músculos do jarrete"<ref>Marieb, Elaine N; Hoehn, Katja (2009). ''Anatomia e fisiologia''. 3ª Ed. Artmed. p. 332. ISBN 9788536318097.</ref>, termo originado da antiga prática de pendurar o [[quadril]] e [[coxa]] de animais através destes tendões, e do termo "jarretar" utilizado para denominar a ação de cortar os tendões dos músculos posteriores da [[coxa]] dos [[cavalo]]s inimigos (ou dos inimigos) impossibilitando-os.<ref>de Freitas, Valdemar (2004). ''Anatomia: conceitos e fundamentos". Artmed. p. 184. ISBN 8536303530.''</ref>. Todos têm como ações em comum a extensão do [[quadril]] e a flexão do [[joelho]]<ref>Boyle, Michael (2015). ''Avanços no treinamento funcional''. Artmed. p. 90. ISBN 9788582711132.</ref><ref>Tortora, Gerard J; Derrickson, Bryan (2012). ''Corpo humano: fundamentos de anatomia e fisiologia''. 8ª ed. Artmed. p. 227. ISBN 9788536327181</ref>.
 
== Biomecânica ==
Quando o quadril flexiona-se , ocorre uma separação das inserções dos músculos isquiotibiais, ou seja, quanto mais flexionado o quadril, mais relativamente encurtado e mais se contraem. Quando a flexão do quadril ultrapassa os 90º. é muito complicado manter os joelhos em máxima extensão. Sendo assim, a entrada em tensão da musculatura pela flexão do quadril, ocasiona um aumento da eficácia deles como flexores de joelho. De forma oposta, a extensão do joelho favorece a ação dos isquioscruraisisquiossurais como extensores do quadril<ref>{{citar livro|titulo=Fisiologia Articular.|ultimo=Kapandji|primeiro=A.I|editora=Guanabara Koogan|ano=2000|isbn=8530300432|edicao=5ª Edição.|volume=2º Volume.|local=|paginas=150|acessodata=}}</ref>.
 
== Imagens ==
448

edições