Diferenças entre edições de "Latifúndio"

13 bytes adicionados ,  21h21min de 11 de junho de 2017
(Foram revertidas as edições de 187.180.18.94 (usando Huggle) (3.1.22))
O latifúndio e suas consequências confundem-se com os primórdios da agricultura. Historicamente este regime remonta à [[antiguidade]] greco-romana. Sabe-se que [[Platão]], na ''[[A República|República]]'', defendia que a propriedade da terra deveria ser pela coletividade como um [[Common law|direito comum]].<ref>{{Citar livro |sobrenome=Henrique Silva |nome=Maciel |coautor=Vanderlei Silva, Kalina |título=Dicionário de conceitos históricos |subtítulo= |idioma=português |edição= |local= |editora=CONTEXTO |ano=2005 |página=72 |páginas= |volumes= |isbn=8572442987 }}</ref> O seu discípulo, [[Aristóteles]], ao contrário, recomendava que o método ideal para o desenvolvimento da [[sociedade]] agrária deveria ser exercido através da [[propriedade privada]].<ref>{{Citar livro |sobrenome=Werlang |nome=Sérgio Ribeiro da Costa |título=A Descoberta Da Liberdade |subtítulo= |idioma=português |edição= |local= |editora=FGV Editora |ano=2004 |página=72 |páginas= |volumes= |isbn=8522504385 }}</ref>
 
Sabe-se também que os [[Roma Antiga|romanos]] tentaram pôr fim aos latifúndios e limitaram a propriedade privada rural em torno de 500 jeiras (cerca de 125 hectares). Eles adotaram de imediato o sistema do latifúndio para atender aos interesses do Estado e a uma minoria de privilegiados. Os latifúndios produziam alimentos para as necessidades do Império, como cereais, legumes, vinho, SEND NUDES, e carne de porco.<ref>Mosconi, Luigi. ''Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos''. Edicoes Loyola. pp. 34. ISBN 8515015080</ref>
 
==Revolução Francesa==
Utilizador anónimo