Diferenças entre edições de "Nunc dimittis"

286 bytes adicionados ,  02h53min de 13 de junho de 2017
sem resumo de edição
m (adicionou Categoria:Hinos em latim usando HotCat)
{{Título em itálico}}
[[Ficheiro:Andrea Mantegna - The Presentation - Google Art Project.jpg|thumb| direita| 300px|[[Apresentação de Jesus no Templo]].<br />Por [[Mantegna]], atualmente na [[Gemäldegalerie]] de [[Berlim]].]]
'''''Nunc dimittis''''' (também conhecido como '''Cântico de Simeão''') é uma passagem da [[Bíblia]], especificamente do [[Evangelho de Lucas]] ({{citar bíblia|livro = Lucas| capítulo = 2| verso = 29|verso_final = 32}}) e tem este nome devido as suas primeiras palavras em latim (''Nunc dimittis servum tuum, Domine...'')<ref>''Agora, Senhor, tu podes despedir ao teu servo'' - Bíblia, trad. Pe. Antonio Pereira de Figueiredo, com aprovação de S. Em.ª D. Jaime ''Card.'' de Barros Câmara, tradução ecumênica. <small>Sem ISBN.<small></ref>.
 
Juntamente com o ''[[Magnificat]]'' e o ''[[Benedictus]]'', e diversos outros cânticos do Antigo Testamento, o ''Nunc dimittis'' foi incluído no [[Livro de Odes (Bíblia)|Livro de Odes]], uma antiga coletânea litúrgica encontrada em alguns [[manuscrito]]s da ''[[Septuaginta]]''.
 
De acordo como [[Evangelho de Lucas]] ({{citar bíblia|livro = Lucas| capítulo = 2| verso = 29| verso_final = 32}}), [[Simeão, o Justo|Simeão]] era um homem justo e havia recebido a promessa do [[Espírito Santo]] de que não morreria até ver o [[Messias|Salvador]]. Tendo os [[Sagrada Família de Jesus de Nazaré|pais de Jesus]] trazido o menino ao [[Templo de Jerusalém]] para cumprir o preceito da [[lei judaica]] referente a [[Pidyon HaBen|consagração do primogênito]] (algo em torno de 40 dias após o nascimento, que não se confunde com a [[Brit Milá|cerimônia de circuncisão]]). Simeão estava lá e tomou Jesus em seus braços recitando o cântico que até hoje é usado pela Igreja na celebração das [[Completas]].
198 339

edições